Divulgação
Divulgação

Miles Aldridge retrata superficialidade e falsas aparências na moda

Retrospectiva entra em cartaz na Oca, no Parque do Ibirapuera

Maria Rita Alonso, O Estado de S. Paulo

13 Outubro 2015 | 04h00

Mulheres loiras, geladas, artificiais, em contraste com as cores saturadas das roupas e dos cenários marcam a obra do fotógrafo britânico Miles Aldridge, cujas imagens etéreas, cheias de sexualidade e glamour, vêm sendo publicadas por grandes revistas de moda como Vogue Italia, Vogue Paris e Harper's Bazaar. Nos últimos anos, seus trabalhos alcançaram o status de arte e também passaram a ganhar espaço em galerias respeitadas dos Estados Unidos e da Europa. Uma boa parte deles poderá ser visto agora na retrospectiva A Dazzling Beauty, que entra cartaz nesta quinta-feira, 15, na Oca, no Parque do Ibirapuera, como parte do calendário oficial de eventos da São Paulo Fashion Week. 

Com curadoria do brasileiro Danniel Rangel, a mostra traz 50 fotografias que retratam os valores do mundo da moda, colocando o dedo em feridas como as falsas aparências, a superficialidade e a ode ao materialismo. “Por trás de modelos lindas que parecem deusas, da perfeição dos cenários e das cores ultrafortes, as imagens escondem uma certa infelicidade”, diz Aldridge. “Meu trabalho fala das máscaras usadas frequentemente na sociedade de consumo.”

Filho de Alan Aldridge, diretor de arte que ficou conhecido pelas capas de discos dos Beatles e Rolling Stones, o fotógrafo cresceu no meio de celebridades e estrelas pop e foi casado com a modelo Kirstin McMenamy (na ocasião, levada para o altar pelo amigo Karl Lagerfeld, diretor artístico da Chanel). Lily e Ruby Aldrigde, irmãs de Miles, também são modelos famosas. Ele conta que seu universo artístico é influenciado por grandes cineastas, a exemplo de Alfred Hitchcock, Michelangelo Antonioni e Federico Fellini, além das ilustrações psicodélicas que fizeram a fama de seu pai. “Os retratos aliam a força das cores a mulheres belíssimas e glamourosas, como na era de ouro de Hollywood e do cinema italiano”, afirma o curador Danniel Rangel. “Por outro lado, transmitem uma extravagância e um humor muito atuais.”

Entre as modelos retratadas na mostra, estão as tops brasileiras Shirley Mallmann e Carol Trentini. Para Miles, que acompanha e dirige todo o trabalho de produção das imagens, a fotografia de moda pode ir além de retratar vestidos e de, certa forma, contar uma história com cunho de fotojornalismo. Ele lembra que editoras como Franca Sozzani, da Vogue Italia, cobram de seus fotógrafos um olhar mais reflexivo e até politizado. “A moda espelha o universo em que vivemos e todas as emoções contemporâneas, por isso, além de beleza e elegância, precisa haver verdade e senso crítico embutidos em uma imagem fashion”, diz Aldridge, que deve vir ao Brasil no final de outubro. A mostra fica em cartaz até o dia 2 de novembro.

MILES ALDRIDGE - A DAZZLING BEAUTY

Oca. Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 3 do Parque do Ibirapuera, 3105-6118. De 3ª a dom., 9h/ 17h. Grátis. Até 2/11. Abertura quinta.

Mais conteúdo sobre:
moda Miles Aldridge fotografia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.