Michael Jackson acusado de calote

Michael Jackson está virando a celebridade mais presente aos tribunais. Desta vez, o superastro do pop está sendo processado pela casa de leilão Sotheby´s, que disse que o astro teria oferecido US$ 1,3 milhão por dois quadros no fim do ano passado e depois teria mudado de idéia, negando-se a pagá-los. "Era sua obrigação pagar por eles imediatamente e já se passaram três meses desde o leilão", disse um porta voz da Sotheby´s. A casa de leilão pediu à corte que a empresa de Michael Jackson, por meio da qual ele teria arrematado duas telas de William Adolphe Bougereau, pague pelo menos US$ 2,6 milhões por danos causados, já que o cantor lhe causou perdas financeiras substanciais com despesas variadas, incluindo o pagamento de advogados. A Sotheby´s ainda disse: "Ao contrário de sua opinião prévia, Jackson agora acha que as pinturas não se encaixam na sua coleção." A empresa de Jackson, a MJJ Productions, disse que vai estudar o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.