MICHAEL ENDE TAMBÉM ESTÁ NA LISTA

O caso de Otfried Preussler chama a atenção, mas não está isolado. Pelas declarações da ministra das Relações Familiares, Kristina Schröder, a diretora da Biblioteca Internacional da Juventude de Munique, Christiane Raabe, acredita que o autor alemão Michael Ende pode ser o próximo da lista. Michael Ende nasceu em 1929 em Garmisch-Partenkirchen, na Alemanha, e era filho do pintor surrealista Edgard Ende, banido pelos nazistas em 1936. Estudou na Escola Waldorf e, como muitos de seus contemporâneos, foi chamado para cumprir serviço militar em 1945, quando tinha apenas 16 anos.

O Estado de S.Paulo

17 de março de 2013 | 02h12

Voltou e tornou-se um dos principais autores alemães de literatura infantojuvenil do pós-guerra, especialista em fantasiar e, modesto, costumava dizer que fazia histórias para quem tinha entre 8 e 80 anos. Entre seus livros mais conhecidos está Jim Knopf und Lukas der Lokomotivführer (Jim Knopf e Lucas, o Maquinista), de 1960, traduzido em 33 idiomas.

A história se passa na minúscula ilha de Lummerland e é sobre amizade. Um belo dia, chega pelo correio um pacote e, dentro dele, "um menino negro, Jim Knopf". No texto, a palavra negro vem incomodando a ministra das Relações Familiares, que já sugeriu trocar "um bebê negro" por "um bebê de pele preta". / T.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.