Mestre da gravura japonesa é tema de mostra

Será inaugurada nesta terça-feira, no Instituto Tomie Ohtake, a mostra Sharaku Revisitado por Artistas Contemporâneos do Japão, homenagem ao bicentenário de um grande mestre da gravura. Uma das seções da mostra exibirá uma seleção de reproduções das obras de Toshusai Sharaku, autor dos antológicas retratos de atores do teatro cabúqui e que, ao lado de nomes como os de Hokusai, Hiroshigue e Utamaro, é um dos grandes da escola de gravura japonesa conhecida como ukio-e (Mundo Flutuante). As obras de Sharaku não influenciaram apenas a arte ocidental - Van Gogh era um confesso admirador dos gravuristas japoneses - e continuam sendo um elemento essencial de inspiração para seus conterrâneos, como mostram a segunda e a terceira parte da exposição. Nelas será reunida uma série de trabalhos gráficos realizados por designers em torno da comemoração do bicentenário assim como uma releitura de sua obra, feita por vários artistas plásticos contemporâneos japoneses. Essa releitura se dá, basicamente, de maneira bastante paródica, a partir da utilização de imagens e símbolos fortemente associados a Sharaku como as mãos e bocas expressivas dos atores que retratou. É curiosa a recorrência de uma certa irreverência pop tanto na releitura artística quanto na gráfica. Em um dos cartazes o personagem central chega a ganhar nariz e orelhas que parecem tiradas do Mickey Mouse (apesar da imprecisão do desenho). Além desse núcleo expositivo dedicado ao gravurista, o Instituto Tomie Ohtake também promove, na noite de abertura, o lançamento do livro Pintura e Escritura do Mundo Flutuante, da pesquisadora do Centro de Estudos Japoneses da USP Madalena Hashimoto. Uma palestra com a autora sobre o Ukio-e foi marcada para o dia 26, às 19 horas. Todas essas atividades fazem parte do Festival Cultural do Japão, organizado pelo consulado-geral desse país em torno das comemorações da Copa do Mundo deste ano.Serviço - Sharaku Revisitado por Artistas Contemporâneos do Japão. De terça a domingo, das 11h às 20h. Instituto Tomie Ohtake. Avenida Faria Lima, 201, em São Paulo, tel. 6844-1900. Até 7/7. Abertura nesta terça, às 19h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.