Mesma dupla faz o cartaz da Bienal

A Fundação Bienal de São Paulo anunciou no sábado o novo cartaz oficial da 25.ª Bienal de São Paulo, resultado de um concurso que contou com 252 trabalhos inscritos. A primeira obra escolhida, no início de novembro, foi impugnada por plágio. Era de autoria da dupla de publicitários paulistanos Benjamin Yung Jr. e Guilherme Facci, e aludia ao painel de um velho elevador. Curiosamente, o novo cartaz escolhido é da mesma dupla. Conforme a assessoria de imprensa da Bienal, depois da impugnação da primeira obra, foram solicitadas novas obras aos dez finalistas do concurso, incluindo os autores do plágio. Yung Jr. e Facci apresentaram desta vez um cartaz que reproduz a porta de um velho apartamento de número 25 e seu olho-mágico. Ao repetir a preferência da comissão julgadora, a dupla garantiu o prêmio de R$ 10 mil. Originalmente, o prêmio era de R$ 20 mil.O júri contou com o arquiteto Ricardo Ohtake, os curadores da 25.ª Bienal, Alfons Hug e Agnaldo Farias e os designers gráficos Milton Cipis e Chico Homem de Melo, que também selecionou os 50 melhores trabalhos para compor um exposição no Espaço Cultural Pavilhão da Bienal, que será aberta ao público a partir de amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.