Mercado de arte cresce em 2010

O mercado de arte e antiguidades cresceu 52% em 2010, com a China superando o Reino Unido no ranking mundial, ficando apenas atrás dos EUA. As informações são da European Fine Art Foundation, instituição que prepara uma das principais feiras de arte mundial, a Tefaf, em Maastricht, na Holanda. Em relação a 2009, o mercado cresceu 43 milhões, em parte, devido a colecionadores privados que colocaram obras de alto valor à venda. Desse montante, a China responde por 23% do crescimento de compras e vendas. Já os EUA, na liderança, são responsáveis por 34% do fluxo na área, enquanto a União Europeia ficou na faixa dos 37% do mercado global. / EFE

, O Estado de S.Paulo

15 de março de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.