Meninos Cantores encerram temporada do Mozarteum

Foi em 1781 que um grupo de músicos de Leipzig subiu pela primeira vez ao palco após formar uma sociedade dedicada a realizar uma programação consistente de concertos, na qual Bach era um dos pilares do repertório. Isso significa mais de duzentos anos dedicados à interpretação de sua música - e dezenas de gerações que tem passado adiante os estudos e técnicas ligados ao compositor, de quem, hoje e amanhã, na Sala São Paulo, eles interpretam a Missa em Si Menor. Os concertos marcam o encerramento da temporada 2010 do Mozarteum Brasileiro.

AE, Agência Estado

26 de outubro de 2010 | 09h02

A Orquestra Bach da Gewandhaus de Leipzig é herdeira direta dessa tradição que, neste caso em especial, é fundamental. Afinal, não se trata apenas dos anos dedicados ao compositor. A própria história do conjunto está ligada ao caminho histórico que a música de Bach (1685-1750) percorreu ao longo dos séculos 18 e 19 - afinal, se hoje é tida como patrimônio indiscutível da humanidade, vale lembrar que nem sempre foi assim. A fama experimentada por Bach durante a vida logo deu espaço a certo ostracismo, talvez provocado por mudanças no gosto musical, na passagem do século 18 para o 19. Até que o compositor Feliz Mendelssohn iniciou em Leipzig um movimento de resgate de sua produção, promovendo concertos públicos editando muitas de suas partituras - processo do qual a orquestra do Gewandhaus fez parte e, até hoje, participa, com gravações que estão entre as principais deste repertório.

Atualmente dirigida pelo maestro Georg Christoph Biller, a orquestra vem a São Paulo acompanhada de um time de solistas - Gabriele Hierdeis (soprano), Britta Schwarz (contralto), Hans Joerg Mammel (tenor) e Markus Flaig (baixo). São cantores especializados na interpretação do repertório barroco, no espírito do movimento da música historicamente informada, que busca recuperar o estilo e as práticas de execução da época em que as obras foram compostas. Ao lado deles, os meninos cantores de St. Thomas - com 800 anos, o coro é a instituição mais antiga da cidade e uma das mais tradicionais e aclamadas da Alemanha.

Síntese - A Missa em Si Menor foi terminada em 1749 e é uma das últimas obras do compositor, que morreria cerca de um ano depois. Pesquisas revelaram porém que os primeiros trabalhos de Bach com o tema datam do início da década de 1730. Por conta disso, para alguns musicólogos, a Missa é uma espécie de síntese de seu trabalho, contendo elementos de toda contribuição técnica e estilística dada pelo compositor, em especial a riqueza de sua escrita para a voz. Não por acaso, relatos dão conta de tentativas por parte de autores como Beethoven e Haydn de conseguir cópias da partitura. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Meninos Cantores de St. Thomas - Sala São Paulo (Pça. Júlio Prestes, 16, Centro). Tel. (011) 3223-3966. Hoje e amanhã, 21h. R$ 90/R$ 250.

Mais conteúdo sobre:
músicaBachOrquestra de Leipzig

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.