Menina sofreu "abuso psicológico" em novela

Laudo do Núcleo de Psicologia da 1.ª Vara da Infância e da Juventude do Rio constata que a menina Larissa Honorato, que participou dos primeiros capítulos da novela Laços de Família, em junho, sofreu "abuso psicológico" ao gravar uma cena em que é retratada uma discussão familiar. O parecer foi anexado à ação civil pública que o Ministério Público do Estado moveu contra a Rede Globo, propondo a retirada dos menores de 18 anos da trama. O juiz Siro Darlan revelou ao Estado anteontem que a substituição da criança por "trauma psicológico" foi um dos motivos que levaram a 1.ª Vara da Infância e da Juventude a conceder liminar ao pedido do MP.Com um ano e dez meses na época, Larissa interpretava a personagem Nina, neta de Helena (Vera Fischer). Na história, ela é filha de Fred (Luigi Baricelli) e Clara (Regianne Alves), um casal que briga a maior parte do tempo. Logo no primeiro dia de gravação, a cena feita pela garota foi a de um atropelamento. Na hora, Regianne e a menina foram substituídas por bonecos. Mas a cena em que a mãe carrega a filha no colo, enquanto desce lances de escada gritando com o marido, numa forte discussão, foi repetida por Larissa 19 vezes nesse dia. Até a sétima vez, a menina estava tranqüila. Depois, passou a maior parte do tempo chorando, assustada. O laudo, de 19 de setembro, assinado pelas psicólogas Patrícia Glycerio Rodrigues Pinho e Mônica Corrêa Meyer, conclui que a criança "foi exposta a situação de abuso psicológico, fato que coloca em risco seu desenvolvimento sadio". O parecer foi requerido pela Associação Brasileira de Proteção à Infância e à Adolescência (Abrapia)."Comecei a chorar também porque fiquei com o coração partido de vê-la naquele estado", contou, na ocasião, a mãe de Larissa, Andréia Luísa Honorato Pereira da Silva, de 32 anos. "Depois disso, ela ficou ressabiada com Regianne e se sente melhor no colo do Luigi." Ontem, Andréia não quis receber a reportagem em sua casa na Tijuca, zona norte do Rio, mas ela diz a vizinhos que "isso realmente aconteceu". "Não quero ir contra nem a favor da Globo", declara. Também diz que deixaria a filha voltar a trabalhar em novelas: "Não posso ir contra a vontade dela."Moradora de Angra dos Reis, no litoral sul do Estado do Rio, Andréia se mudou para o Rio há três anos, quando casou com o produtor de rádio Flávio Pereira. Em 1998, inscreveu a filha numa agência de modelos infantis. Antes de Larissa ser substituída por outra menina na novela, a mãe recebia salário de R$ 700, mais R$ 100 de vale alimentação, com direito a plano de saúde.Tensão - O autor de Laços de Família, Manoel Carlos, admite que a novela já exibiu cenas fortes envolvendo atores menores de idade e diz que decidiu não escrever mais seqüências em que as crianças sejam expostas a atos violência. "Não gostei quando a atriz Larissa Honorato, que interpretava a filha de Clara (Regiane Alves) e Fred (Luigi Barricelli), ficou tensa durante uma discussão do casal", contou o autor, ressaltando que a menina foi substituída no início da novela por "não ter se adaptado". "Cometi um erro e, a partir daí, tirei as crianças de cenas de tensão." Ele reconheceu que algumas cenas de discussão entre adultos com participação de crianças foram gravadas de forma "inadequada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.