Menina sofreu "abuso psicológico" em novela

Laudo do Núcleo de Psicologia da 1.ª Vara da Infância e da Juventude do Rio constata que a menina Larissa Honorato, que participou dos primeiros capítulos da novela Laços de Família, em junho, sofreu "abuso psicológico" ao gravar uma cena em que é retratada uma discussão familiar. O parecer foi anexado à ação civil pública que o Ministério Público do Estado moveu contra a Rede Globo, propondo a retirada dos menores de 18 anos da trama. O juiz Siro Darlan revelou ao Estado anteontem que a substituição da criança por "trauma psicológico" foi um dos motivos que levaram a 1.ª Vara da Infância e da Juventude a conceder liminar ao pedido do MP.Com um ano e dez meses na época, Larissa interpretava a personagem Nina, neta de Helena (Vera Fischer). Na história, ela é filha de Fred (Luigi Baricelli) e Clara (Regianne Alves), um casal que briga a maior parte do tempo. Logo no primeiro dia de gravação, a cena feita pela garota foi a de um atropelamento. Na hora, Regianne e a menina foram substituídas por bonecos. Mas a cena em que a mãe carrega a filha no colo, enquanto desce lances de escada gritando com o marido, numa forte discussão, foi repetida por Larissa 19 vezes nesse dia. Até a sétima vez, a menina estava tranqüila. Depois, passou a maior parte do tempo chorando, assustada. O laudo, de 19 de setembro, assinado pelas psicólogas Patrícia Glycerio Rodrigues Pinho e Mônica Corrêa Meyer, conclui que a criança "foi exposta a situação de abuso psicológico, fato que coloca em risco seu desenvolvimento sadio". O parecer foi requerido pela Associação Brasileira de Proteção à Infância e à Adolescência (Abrapia)."Comecei a chorar também porque fiquei com o coração partido de vê-la naquele estado", contou, na ocasião, a mãe de Larissa, Andréia Luísa Honorato Pereira da Silva, de 32 anos. "Depois disso, ela ficou ressabiada com Regianne e se sente melhor no colo do Luigi." Ontem, Andréia não quis receber a reportagem em sua casa na Tijuca, zona norte do Rio, mas ela diz a vizinhos que "isso realmente aconteceu". "Não quero ir contra nem a favor da Globo", declara. Também diz que deixaria a filha voltar a trabalhar em novelas: "Não posso ir contra a vontade dela."Moradora de Angra dos Reis, no litoral sul do Estado do Rio, Andréia se mudou para o Rio há três anos, quando casou com o produtor de rádio Flávio Pereira. Em 1998, inscreveu a filha numa agência de modelos infantis. Antes de Larissa ser substituída por outra menina na novela, a mãe recebia salário de R$ 700, mais R$ 100 de vale alimentação, com direito a plano de saúde.Tensão - O autor de Laços de Família, Manoel Carlos, admite que a novela já exibiu cenas fortes envolvendo atores menores de idade e diz que decidiu não escrever mais seqüências em que as crianças sejam expostas a atos violência. "Não gostei quando a atriz Larissa Honorato, que interpretava a filha de Clara (Regiane Alves) e Fred (Luigi Barricelli), ficou tensa durante uma discussão do casal", contou o autor, ressaltando que a menina foi substituída no início da novela por "não ter se adaptado". "Cometi um erro e, a partir daí, tirei as crianças de cenas de tensão." Ele reconheceu que algumas cenas de discussão entre adultos com participação de crianças foram gravadas de forma "inadequada".

Agencia Estado,

17 de novembro de 2000 | 18h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.