Memória de SP em livros

São Paulo faz 447 anos e um pouco de sua história é resgatada através dos livros. São Paulo e São Paulo por Dentro são títulos recentemente lançados pela Editora Senac que registram, através de imagens, aspectos da vida da principal capital do País. São novos lançamentos que passam a fazer parte da biblioteca de livros sobre a cidade.Um tem fotos de Cristiano Mascaro, e o outro, contém registros fotográficos dos íncones arquitetônicos da cidade, segundo o designer Carlos Perrone. Entre os mais de 60 prédios catalogados estão o Banespa, o Teatro Municipal, a Pinacoteca.Para captar as imagens do livro São Paulo, o fotógrafo Cristiano Mascaro trabalhou durante um ano e meio, entre outubro de 1998 e março de 2000, percorrendo a capital e o interior paulista. O resultado são 150 fotos sem clichês que registram tanto lugares clássicos, como a Avenida Paulista, quanto bairros peculiares da capital, como o Bexiga, na Bela Vista, e imagens do interior do Estado.Já São Paulo por Dentro, do designer Carlos Perrone, traz uma outra proposta. É um registro fotográfico dos principais estilos arquitetônicos encontrados em edifícios construídos no século 20. Resultado de uma criteriosa seleção, o livro cataloga 69 prédios localizados entre os rios Pinheiros e Tietê e o centro da cidade. Entre os edifícios fotografados por Cláudio Wakahara estão o Teatro Municipal, Prédio Martinelli, Prédio do Banespa, Biblioteca Municipal, Prefeitura, Mercado Central, Estação da Luz, Pinacoteca, Santa Casa, Colégio Sion, FAU Maranhão, Teatro São Pedro, Casa das Rosas, Conjunto Nacional, Museu da Casa Brasileira, Museu da Imagem e do Som, Pavilhão de Exposições do Ibirapuera, Cinemateca e Jardim Botânico.Biblioteca - Vale destacar também outros títulos não tão recentes, mas que registram, de forma peculiar, aspectos diversos da história da cidade. O livro Memórias de Armandinho do Bixiga, escrito pelo jornalista Júlio Moreno, ex-diretor da Agência Estado, conta a vida de Armando Puglisi, o popular líder comunitário do bairro paulistano do Bixiga, morto em dezembro de 1994. Embora biográfico, este é um dos livros de referência mais importantes do bairro famoso por abrigar grande parte dos imigrantes italianos da cidade. Os novos padrões de cultura corporal feminina e masculina decorrentes das mudanças no processo de urbanização de São Paulo estão descritos em Beleza em jogo: cultura física e comportamento em São Paulo nos anos 20, de Mônica Raisa Schpun, doutora em História. Já Nos Bares da Vida, Produção cultural e sociabilidade em São Paulo - 1940-1950, de Lúcia Helena Gama, é um passeio pela vida cultural paulistana na primeira metade do século. O livro contém depoimentos de intelectuais e artistas que viveram à época. A história dos principais protagonistas do centro de São Paulo está em Centro Velho de São Paulo, de Rogério Ribeiro da Luz. O livro, além de fazer um registro temporal da cidade, traz um caderno com imagens do Centro de São Paulo. Em Historia da Cidade de São Paulo Através de suas Ruas, Antonio Rodrigues Porto conta, curiosamente, sobre os costumes paulistanos, sua religiosidade e os grandes acontecimentos da cidade através da história dos logradouros públicos. São Paulo - Cristiano Mascaro. Senac Editora. 200 páginas, R$ 70. São Paulo por Dentro - Carlos Perrone. Senac Editora. 156 páginas, R$ 29. Memórias de Armandinho do Bixiga - Júlio Moreno. Senac Editora. 244 páginas, R$ 29.Beleza em Jogo: cultura física e comportamento em São Paulo nos anos 20 - Mônica Raisa Schpun. Senac Editora. 166 páginas, R$ 23. Nos Bares da Vida. Produção cultural e sociabilidade em São Paulo - 1940-1950 - Lúcia Helena Gama. 336 páginas, R$ 30. Centro Velho de Sao Paulo - Rogerio Ribeiro da Luz. Editora Massao Ohno. 182 páginas, R$ 22. História da Cidade de São Paulo Através de suas Ruas - Antonio Rodrigues Porto. Editora Carthago. 214 páginas, R$ 20.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.