Melhores do teatro premiados no Rio

O "Prêmio Governo do Estado" da Secretaria de Estado da Cultura do Rio, aos melhores do teatro em 2001, será entregue nesta segunda-feira, às 20h30, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Umadas maiores premiações do País na atualidade destinada à classeteatral, o prêmio dá R$ 100 mil em cada uma das seguintescategorias: autor, diretor, ator e atriz. Há um prêmio especialpara a área técnica, incluindo figurino, cenário, direçãomusical e maquiagem, também no valor de R$ 100 mil. O melhorespetáculo receberá R$ 200 mil.Para a secretária de Estado daCultura, Helena Severo, o prêmio é uma forma de o Estado do Rio"reconhecer a importância do teatro fluminense e de tudo o queele representa para a cultura brasileira". Em dezembro do ano passado, foram indicados quatrorepresentantes por categoria e agora sairão os escolhidos. Antesda entrega dos prêmios, haverá um momento performático com umahomenagem à estréia da peça Vestido de Noiva, de NelsonRodrigues. A peça estreou em 28 de dezembro de 1943, também noMunicipal, e mudou a história da encenação teatral no País. A direção-geral da festa de entrega do Prêmio Governo doEstado para o Teatro está a cargo do premiado diretor LuizArthur Nunes. Ele preparou uma performance com os atores José deAbreu, Aracy Balabanian e Cláudia Lira. Eles interpretarão acrônica "Pessoas, Mesas e Cadeiras Boiavam no Caos", do livroO Reacionário, no qual Nelson Rodrigues descreve a saborosaironia do ensaio-geral e a estréia da histórica montagem deZiembinski de Vestido de Noiva. O diretor polonês Zbigniew Marian Ziembinski (1908-1978)nasceu em Wielicka e formou-se em arte dramática na Universidadede Cracóvia. Em 1928, foi chamado pelo diretor Zelwerowicz parainaugurar o Teatro de Wilna e, em 1930, para dirigir o Teatro deLodz. Em 1939, fugiu da Polônia, passou pela Romênia, por Parise desembarcou no Rio no dia 17 de julho de 1941. No fim do mesmoano, já dirigia sua primeira peça no País. E, dois anos depois,integrou-se ao grupo dos Comediantes, com o qual encenou ahistórica Vestido de Noiva. A leitura da crônica será antecedida por um pequenotexto situando a homenagem, escrito por Luiz Arthur Nunes. Opúblico poderá ver projeções de imagens da montagem original,croquis e maquetes feitas pelo cenógrafo Santa Rosa, além defotos de Nelson Rodrigues e de outras personalidades. Em seguida, o ator Ítalo Rossi fará a apresentação dosvencedores. Eles foram escolhidos por uma comissão julgadorapresidida pelo ator José Lewgoy e integrada pelos seguintesnomes: Bárbara Heliodora, Demétrio Nicolau, Macksen Luiz, AnaBela Paiva, Leonel Fischer, Bete Pinho, Débora Ghivelder e SôniaBiondo.Os Finalistas: Melhor autor - Caio de Andrade ("Os Olhos Verdes do Ciúme"),Miguel Falabella e Maria Carmen Barbosa ("South American Way")Heloísa Perissé e Ingrid Guimarães ("Cócegas").Melhor diretor - Aderbal Freire-Filho ("O Homem Que Viu o DiscoVoador"), Ana Teixeira ("O Carrasco"), Charles Müller ("Company"), Felipe Hirch ("A Memória da Água").Melhor ator - Milton Gonçalves ("Conduzindo Miss Daisy"),Paulo Betti ("O Homem Que Viu o Disco Voador"), Selton Mello("Esperando Godot"), Tonico Pereira ("Beijo no Asfalto").Melhor atriz - Andréa Beltrão ("A Memória da Água"), CláudiaNeto ("Company"), Heloísa Perissé ("Cócegas"), Stela Miranda("South American Way").Prêmio especial - Cláudio Tovar (figurino de "Um Dia de Sol emShangrilá" e "South American Way"), José Manuel Castanheira(cenário de "Casa de Boneca"), Josimar Carneiro (direçãomusical de "South American Way") e Sthephane Brodt (maquiageme figurino de "O Carrasco").Melhor espetáculo - "O Carrasco", "Company", "A Memória daÁgua", "South American Way".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.