Mel Lisboa vai protagonizar espetáculo sobre Rita Lee

Desde aquela adorável participação no Festival da Record, com os Mutantes, acompanhando Gil em "Domingo no Parque", foram 45 anos pulando de palco em palco. A trajetória da menina de cabelos vermelhos e escorridos e coração desenhado na bochecha foi esquadrinhada no livro "Rita Lee Mora ao Lado", do amigo Henrique Bartsch.

AE, Agência Estado

26 de janeiro de 2012 | 10h32

Recheada por sucessos, a "biografia alucinada da rainha do rock" deve chegar no segundo semestre ao teatro. Justamente agora que Rita anuncia que vai virar "rata de estúdio", e não mais de turnês. "Coragem para mudar e continuar. Nem só de palco vive a música, bebê", ela escreveu no Twitter - a cantora posta sobre o assunto desde sábado, quando fez o anúncio bomba num show no Rio.

Rita aprovou a escolha da atriz a interpretá-la: Mel Lisboa. "Vou fazer aula de canto e de violão. Tive uma fenda nas cordas vocais ano passado, não sou cantora, vou trabalhar forte", diz Mel, que está grávida de quatro meses e só deve estrear em outubro.

Elas se conhecem: sua mãe, a astróloga Claudia Lisboa, já atendeu a cantora em casa. "Admiro muito a Rita, ela é ousada, e muito importante para a música brasileira. Por ter dado o aval, espero que disponibilize material de pesquisa."

Quem toca o projeto do musical, há três anos, é o produtor Marcio Macena, que está renegociando os direitos de adaptação com o filho de Bartsch (ele morreu mês passado, depois de ter concordado). De posse da aprovação na Lei Rouanet, Macena vai começar a captação. A direção será de Debora Dubois e a supervisão musical, de Moska.

Dos Mutantes aos anos 90, da Bossa?N?Roll e da Santa Rita de Sampa, vão para o palco os companheiros de música que fizeram parte dessa história: os irmãos Baptista, Gil, Caetano, Roberto de Carvalho.

Rita fez 64 anos dia 31 de dezembro. A notícia da semiaposentadoria (ela já disse ter material para mais cinco CDs de inéditas, sendo que o próximo, "Reza", está programado para março), pegou também Macena e Mel de surpresa. "Não sei se será bom ou ruim para a peça. Sei que Rita é uma estrela, não precisamos de um mote", acredita o produtor. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
teatroMel LisboaRita Lee

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.