Médico de Jackson mantém licença

O médico Conrad Murray poderá exercer a profissão, pelo menos até o dia 14 de junho, data fixada para uma nova audiência sobre o caso da morte de Michael Jackson em que ele é acusado de homicídio involuntário do Rei do Pop.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.