Daniela Ramiro
Cássia Kis estreou a peça ‘Meu quintal é maior que o mundo’, no Teatro-D, no Itaim Bibi, em janeiro de 2020 Daniela Ramiro

‘Me pergunto se não é um pesadelo’, desabafa Cássia Kis sobre pandemia do novo coronavírus

Atriz, que estreou peça em São Paulo em janeiro, falou sobre o medo da covid-19 e a vida em quarentena

Camila Tuchlinski, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2020 | 10h53

Cássia Kis revela que está com medo e apreensiva diante da pandemia do novo coronavírus. Aos 63 anos de idade, a atriz, que havia estreado a peça Meu Quintal é Maior que o Mundo em janeiro, em São Paulo, no Teatro-D, no Itaim Bibi, está em isolamento social. “Eu preciso agradecer a oportunidade de estar viva em condição de enfrentar isso e, sobretudo, de poder ajudar tanta gente que está precisando. Eu choro, pelo menos, cinco vezes por dia. Mas não é aquele choro que sai uma lagriminha. É um choro da emoção da própria vida”, desabafou Cássia em entrevista ao Canal Brasil nesta quarta-feira, 8.

A atriz participou do programa Cinejornal e contou como está passando os últimos meses em quarentena. “É uma luta para estar viva. Tem dias que estou muito bem, tem dias que acordo e me pergunto se não é um pesadelo. Você tem o pesadelo que é enfrentar uma pandemia e você tem outros históricos por trás, no Brasil, confusos. E fica, de fato, uma sobrecarga muito grande”, afirmou.

A atriz segue isolada com os filhos, em casa. “Eu não tiro uma sobrancelha, eu não corto uma unha há não sei quanto tempo. Eu moro, felizmente, em uma casa gigante. Estou sozinha aqui com três filhos homens. Então, são todas as inflexões, as oportunidades das inflexões que você faz sobre seu histórico de vida, o passado, as escolhas que você fez, as escolhas que você tem que fazer agora em relação ao futuro e ao presente”, concluiu.

Cássia Kis estreou, recentemente, a série Desalma, no canal de streaming GloboPlay

Tudo o que sabemos sobre:
Cássia Kiscoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.