McCartney quer compor letras de protesto

Paul McCartney (foto) diz que gostaria de escrever músicas de protesto, mas considera que ainda precisa "melhorar" para ser mais habilidoso com isso, declarou à revista musical Q, na edição que sairá na quinta-feira. Autor de obras que vão desde os embalos do iê-iê-iê a filosofias de amor como Yesterday, o ex-beatle diz se sentir atraído pelo compromisso social para compor músicas críticas. / EFE

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.