Maurício de Sousa imita a arte

Uma seleção inédita de grandes obras da pintura mundial integra uma exposição nada convencional a partir de sábado na Pinacoteca do Estado. Leonardo da Vinci, Renoir, Monet, Van Gogh e vários outros grandes mestres integram a mostra História em Quadrões, divertida série de paródias de grandes obras criadas por Maurício de Sousa. Além de entreter a criançada, a exposição faz a ponte entre os quadrinhos e a história da arte mundial. "Espero que com essa exposição, o nosso público, principalmente as crianças, se aproxime da história dos grandes mestres da pintura", diz o cartunista. A idéia nasceu por acaso, há dez anos, com a Mônica Lisa. "Comecei a pintar por diversão, não tinha nenhuma idéia de lançar isso um dia, mas nosso acervo foi crescendo e achei que valia a pena mostrá-lo." Se depender do público infantil, a exposição já é um sucesso. "Os quadros estão expostos no nosso escritório, que recebe diariamente visitas de grupos de escolas. A criançada quer passar a mão e tirar foto." Apesar de ´brincadeiras´, cada novo quadro da coleção recebe tratamento digno de obra de arte. "Eles são pintados em tinta acrílica com o máximo possível de fidelidade ao original. Tenho uma assistente que viaja aos museus que abrigam os originais desses quadros e os fotografa, estuda e pesquisa até os traços das pinceladas." Para o desenhista, além de entreter, a mostra tem seu lado educativo. Afinal, ao lado de cada paródia haverá a obra original e um texto contando a história de seu criador. Entre os destaques, está As Meninas de Renoir, O Nascimento de Vênus, de Botticelli e vários outros. Além de coordenar a equipe de escultores, Maurício garante que vai por a mão na massa. "Apesar de não ser minha especialidade, vou tomar aulas de escultura e também interferir nesse processo." No princípio, conta Maurício, "a idéia era apenas organizar um exposição, mas nosso estúdio acabou lançando vários produtos inspirados nos clássicos." A partir da próxima semana, já estarão à venda quebra-cabeças, cadernos, brinquedos e até um Cebolinha Salvador Dalí. A exposição, depois de passar por São Paulo, deve viajar para o Rio no começo do ano que vem e, de lá, partir para outras capitais. "Também temos contato com museus de outros países, como os de Nova York e Milão", adianta. Além dos ´clássicos´, Maurício ainda tem fôlego para vários novos projetos: lançar seus desenhos na televisão italiana, um novo longa-metragem da turminha, um programa para a TV Globo, que deve finalmente estrear no começo de 2002, vai lançar seus gibis na Indonésia e levar o dinossaurinho Horácio para o cinema. "Vinhetinhas com suas histórias serão exibidas antes dos filmes começarem. O projeto já está em fase final, só falta encontrar a voz ideal de Horácio", informa o desenhista. Serviço - História em Quadrões. De terça a domingo, das 9 às 19 horas. Entrada franca. Pinacoteca do Estado. Praça da Luz, 2, tel. 229-9844. Até 30/12. Abertura sábado, às 11 horas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.