Matriz de São Vicente será restaurada

Após um ano e sete meses de interdição, a secular Igreja Martriz de São Vicente Mártir, começa a ser restaurada pela prefeitura, a partir dessa quarta-feira. O projeto de restauração da Igreja Matriz de São Vicente Martir está orçado em R$ 2 milhões e o imóvel vai estar integrado à cidade cenográfica de fundação da primeira vila do País, cujos trabalhos já foram iniciados na Praça João Pessoa, onde está localizada.A Matriz de São Vicente foi construída por Martim Afonso de Souza em 1532. Mais tarde, em 1542, a igreja foi destruída por uma maremoto e erguida, posteriormente, pelo povo e pela Câmara. A matriz também foi alvo de ataques de piratas e, em 1757 foi reconstruída sobre as ruínas, lá permanecendo até hoje.De acordo com o prefeito Márcio França (PSB), o governo do Estado depositou R$ 56 mil, dia 30 de outubro do ano passado, na Caixa Econômica Estadual e as obras só não foram iniciadas a mais tempo devido a uma falha na comunicação. "Como o templo é tombado pelo Patrimônio Histórico, disseram-me que para iniciar o trabalho havia necessidade de autorização do Condephaat, mas agora soube que não é assim e as obras vão começar nessa quarta-feira", comentou França. Inicialmente será feita a recuperação do telhado da Matriz, motivo principal da interdição. Em junho de 1999 houve uma infestação de cupins no madeirame do telhado, que colocava em risco a vida dos fiéis que freqüentavam a Igreja. Como medida de segurança, o templo foi fechado. Mais tarde, durante os festejos dos 500 anos de Brasil, em São Vicente, o governador Mário Covas (PSDB) comprometeu-se a custear o restauro do templo. "Foi liberado inicialmente R$ 140 mil dos quais R$ 56 mil já foram depositados e a segunda parcela deverá ser enviada brevemente", disse o prefeito. Segundo França, em primeiro lugar será colocado um telhado novo e depois será feito o restauro."A Cúria Diocesana fez o projeto e ficou muito bonito", enfatizou França. Segundo disse, a intenção é deixar a Igreja Matriz nos moldes originais. Para isso, as paredes serão descascadas de modo a ficar com as pedras aparentes para só depois serem impermeabilizadas. No chão do templo será colocado vidro a fim de que possam ser observadas as pessoas trabalhando nas prospecções arqueológicas. "Pessoas ilustres foram ali enterradas como, por exemplo, Bartolomeu de Gusmão. Também poderão ser encontrados objetos com informações importantes do início da Vila de São Vicente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.