Mateus Nachtergaele rende-se às novelas

Este nordestino franzino, que brilhou em produções como Central do Brasil e O Auto da Compadecida, está de volta às telas em Amarelo Manga, primeiro longa-metragem como diretor do pernambucano Cláudio Assis e estrelado também por Jonas Bloch, Dira Paes, Chico Diaz e Leona Cavalli. Agora Nachtergaele decidiu dar uma chance para as novelas, onde já confirmou sua presença na próxima trama das sete de João Emanuel Carneiro, Da Cor do Pecado. O ator conta em entrevista porque Amarelo Manga foi o primeiro filme de sua vida que o fez chorar de verdade durante as gravações.Você já comentou que "Amarelo Manga" foi o filme que você mais se entregou ao personagem. O que te atraiu neste longa? Amarelo é um filme das pequenas violências na relação humana. Mostra que algo está apodrecendo nas relações afetivas. O cinema mundial tem se debruçado sobre esse tema. Imaginei que seria fácil construir o Dunga, uma bichinha caricata. Mas percebi que era muito mais do que isso e tive que usar algo de mim também, do Matheus que também ama errado, se machuca pelo que não tem. Era importante que alguns pedaços meus também chorassem de verdade. A cena em que o dono do hotel morre foi uma das únicas vezes que você chorou de verdade durante uma gravação. Há algo no Dunga que te tocou profundamente? O Dunga é um desgraçado que usa uma máscara social, com todos os seus trejeitos. Mas embaixo disso, eu quis recheá-lo, mostrar que há uma pessoa tentando amar. É uma mistura de alegria falsificada com um homem verdadeiro querendo expressar seus desejos. "Amarelo Manga" estréia cheio de prêmios, assim como seus outros filmes. Você acha que tem faro para uma boa produção? Acho uma combinação de faro e sorte. Além de ter estudado os roteiros, tive a sorte de me procurarem para esses trabalhos. Mas sempre deixo o coração dizer se vale ou não a pena investir em algum projeto. E o seu faro diz que é hora de experimentar novelas? Estou quase terminando as negociações com o Carneiro. Em breve vamos bater o martelo sobre meu personagem em "Da Cor do Pecado". Como será seu personagem? Tudo que eu sei até o momento é que interpretarei um médium charlatão. Mas do pouco que estou interado já é o suficiente para me deixar muito animado, embora eu esteja precisando de férias, pois faz muito tempo que eu emendo um trabalho em cinema com uma peça de teatro e outro trabalho de cinema etc. Preciso de férias. Sua atuação profissional sempre foi majoritariamente focada no cinema e teatro. Por que agora abrir o leque para a televisão? Eu sempre gostei de tevê, aliás, assisto bastante, principalmente canais pagos, documentários e o Canal Brasil. Novela não muito, embora eu acompanhei inteira a última do Gilberto Braga, aquela Força de Um Desejo. Mas agora que eu estou mergulhando neste meio pretendo assistir-me para tentar melhorar minha atuação sempre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.