JB Neto/Estadão
JB Neto/Estadão

Masp prepara documento sobre nova direção

Museu e iniciativa privada fecham um acordo para tirar instituição da crise, que inclui mudanças no estatuto da instituição

Camila Molina, O Estado de S. Paulo

16 de abril de 2014 | 21h06

A presidente do Masp (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand), Beatriz Pimenta Camargo, realizou na tarde desta quarta-feira, 16, um pronunciamento aos funcionários do museu para esclarecer as mudanças de diretrizes da instituição, que será presidida por Heitor Martins. Ex-presidente da Fundação Bienal de São Paulo, o sócio-diretor da empresa de consultoria McKinsey & Company assumiria oficialmente a direção do Masp depois de uma assembleia do conselho do museu, por ora marcada para ocorrer dia 29 ou 30, afirmou a assessoria de imprensa da instituição.

Desde segunda-feira, um comunicado com as propostas de uma nova direção e mudanças no estatuto da instituição está sendo redigido a quatro mãos pelo Masp e Banco Itaú, que assumirá as dívidas do museu, estimadas em cerca de R$ 10 milhões. O documento seria apresentado hoje. As negociações da entidade com a iniciativa privada vêm acontecendo desde o ano passado. O Itaú, à frente desse processo, indicou Heitor Martins para o cargo de diretor executivo do Masp. Ele assume, adiantou a colunista do Estado, Sonia Racy, com Beatriz Pimenta Camargo saindo para presidir o conselho do museu. A colecionadora havia sido eleita presidente do museu em março de 2013 (com gestão até 2015).

Procurado pelo Caderno 2, Heitor Martins evitou comentar a transição no Masp. "Temos tido diversas conversas muito positivas e as perspectivas são boas", afirmou. "O processo decisório é liderado pelo Masp, seus conselheiros e diretores. Beatriz está imbuída de um forte propósito de modernizar o museu e levá-lo a um novo patamar de qualidade e impacto na sociedade", completou o empresário em depoimento por e-mail.

Outra mudança refere-se ao conselho do Masp, que receberá novos membros. Atualmente, a entidade conta com 31 conselheiros (do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal – excetuando os suplentes). Entre os já presentes, estão Adib Jatene (presidente), Danilo Santos de Miranda, Eros Grau, Nizan Guanaes, Julio Neves, Manoel Pires da Costa e Sabine Lovatelli. Os integrantes da nova diretoria executiva também serão ainda apresentados.

Na terça-feira, em comunicado assinado por Angelo Oswaldo de Araujo Santos, presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) do Ministério da Cultura; Marcelo Mattos Araujo, secretário de Estado da Cultura de São Paulo; e Juca Ferreira, secretário Municipal de Cultura da Prefeitura de São Paulo, os órgãos do poder público expressaram seu apoio ao Masp "na busca de soluções para seus eventuais problemas".

"As três esferas governamentais sempre reconheceram a importância singular do Masp e respeitaram a autonomia e as decisões do seu conselho de administração e diretoria, na visão de que sejam cumpridos, parte a parte, os papéis de cada ente. Preconceitos contra a participação do Poder Público não conseguirão desestimular os organismos federal, estadual e municipal da missão de contribuírem para o aprimoramento das instituições museológicas de todo o País", dizia a nota. O presidente do Ibram manifestou, ainda, em entrevista publicada no Caderno 2, seu descontentamento com o atual curador do Masp, Teixeira Coelho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.