Marta sanciona programa de apoio ao teatro de SP

A prefeita Marta Suplicy sancionou ontem o Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, transformando em lei um projeto de política cultural elaborado por membros do Movimento Arte Contra a Barbárie. Criado há dois anos por artistas insatisfeitos com a política cultural baseada em leis de renúncia fiscal, o movimento designou uma comissão de artistas que elaborou o anteprojeto, levado à Câmara Municipal e apresentado pelo vereador Vicente Cândido (PT) em dezembro de 2000.Depois de receber algumas emendas, igualmente elaboradas pela comissão do Movimento Arte Contra a Barbárie, o projeto de lei passou por duas votações e foi aprovado por unanimidade em dezembro de 2001. Segundo o diretor teatral Luiz Moreira, um dos autores da lei, o principal avanço reside em sua filosofia. "Não se trata de uma lei para apoiar eventos ou espetáculos. A lei prevê o apoio a companhias que desenvolvam um trabalho contínuo, selecionadas por uma comissão formada por pessoas de notório saber a ser nomeada."O corpo da lei prevê um orçamento de R$ 6,5 milhões para o investimento em artes cênicas. Com artigos detalhados, a lei não exige regulamentação e entra em vigor a partir de sua publicação no Diário Oficial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.