Marisa Monte comemora 40 anos durante show no Rio

Cantora se apresenta no País após uma turnê internacional por 23 cidades

Agencia Estado

02 de julho de 2007 | 09h17

Depois de ter se apresentado em uma turnê internacional que passou por 23 cidades e foi vista por mais de 300 mil pessoas, Marisa Monte estava duplamente feliz no sábado, ao abrir a curta temporada de duas semanas de shows no Vivo Rio. Além da alegria de voltar a cantar em casa, ela comemorou no palco seus 40 anos, completados neste domingo. "É bom cantar em família, no meio de tantos amigos", disse logo na abertura do show Universo Particular. No set list, 24 canções dos discos Universo ao Meu Redor e Infinito Particular, lançados simultaneamente no ano passado, e antigos sucessos. O repertório do show que os cariocas assistem agora é diferente do que abriu a turnê. Inclui Dança da Solidão, Beija Eu, Já Sei Namorar (que entrou no bis). Do disco novo, veio O Bonde do Dom, parceria de Marisa, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown. Algumas interpretações foram emocionantes. Segue o Seco, acompanhada do violoncelo de Marcos Ribeiro, ficou ainda mais dramática. Outro destaque foi Carnalismo, em que Marisa estava inspirada. Em tempos politicamente corretos, em que vigora a proibição de fumar em local fechado, o tradicional isqueiro aceso foi substituído pela luz dos telefones celulares - a pedido da própria cantora. Fizeram efeito bonito, enquanto ela cantava Velha Infância. Marisa voltou no bis com Não Vá Embora e Já Sei Namorar. Depois, sob aplausos, voltou mais uma vez. Fez questão que os nove músicos que a acompanham estivessem no palco e cantou Parabéns a Você, para comemorar o próprio aniversário. "Obrigada, minha cidade maravilhosa. Vocês não sabem como é bom cantar em casa", voltou a dizer. Encerrou numa declaração de amor à platéia, como ela mesma definiu. À capela e no escuro, cantou Amor I Love You. Saiu antes do refrão, que foi cantado pelo público. Marisa Monte volta a apresentar Universo Particular neste domingo e no próximo fim de semana no Vivo Rio. Depois volta à turnê pelo Brasil, México, Chile e Colômbia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.