Marisa Monte, a irmã de coração

Entre os agradecimentos que fez antes do início do ensaio geral de Arrabal, em Buenos Aires, no sábado passado, Gustavo Santaolalla jogou um beijo até a plateia, onde estava Marisa Monte (foto). "Minha irmã de coração", disse ele, que tem um respeitável histórico de participação nos álbuns dela - esteve, por exemplo, no mais recente trabalho, O Que Você Quer Saber de Verdade, lançado no final de 2011. E o contrário também acontece.

O Estado de S.Paulo

17 Fevereiro 2012 | 03h08

Tamanha intimidade artística permitiu que Marisa descobrisse no musical elementos característicos da obra do argentino. "Ele faz, como sempre, experimentações sem se esquecer do tradicional", comentou a cantora ao 'Estado'. "Em muitos momentos, eu me lembrei especialmente da feliz experiência do Bajofondo."

Marisa faz referência ao projeto em que Santaolalla fundiu gêneros da música eletrônica (tecno, house, trip hop, drum'n'bass) com o tradicional ritmo argentino.

Terminado o ensaio, Marisa e Santaolalla conversaram sobre o projeto. Apesar de cantar e tocar em cena, o músico não deverá participar ativamente da temporada de Arrabal, por conta de sua agenda. / U.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.