Marie aposta em modernidade à francesa

Um pouco da classe e da tradição do La Casserole foi para a simpática Rua Araçari, no Itaim Bibi. Marie - filha de Roger e Tuna Henry, que fundaram o restaurante do Largo do Arouche há quase 50 anos - deu o seu nome à nova casa, que é simpática, já badalada e parece estar em um bom rumo, apesar dos desacertos naturais dos primeiros dias. Mas ninguém deve pensar que vai encontrar no Marie uma "filial" do La Casserole. A "casa-mãe" é evocada em alguns pratos clássicos que vão mudando no dia-a-dia (bouillabaise, blanquette de veau, canard à l´orange etc), nos desenhos de Paulo von Poser evocando o mercado de flores do Largo do Arouche e também a Catedral de Notre Dame de Paris, cuja foto é marca registrada do restaurante há décadas. No canto do terraço que fica na frente da casa, muitos buquês, como numa banca de flores. No mais, um ambiente alegre, badalado, barulhento demais e um cardápio totalmente diferente. Com o calor, fica ótimo um aperitivo gelado nas mesas do terraço. Depois, portas de vidro e o salão meio quadrado, com um bar na lateral, 16 mesas, algumas das quais junto a um sofá que segue uma das paredes e duas ou três redondas. Cadeiras de madeira, estilo bistrô. Iluminação adequada, paredes em tom salmão escuro e a cozinha bem à vista de todos, ao fundo. Ousadia na tradição - O chefe francês Pierre de Belissen, que já passou por grandes casas e colabora com Marie France há algum tempo, comanda e cozinha e propõe um cardápio relativamente conciso, porém atraente, intercalando algumas ousadias com receitas mais tradicionais. Nele, cinco entradas com preços entre R$ 13,50 (a salada com champignons frescos) e R$ 25 (frutos do mar gratinados em conchas de vieira); quatro aves e caças entre R$ 23,50 (o supremo de frango envolto numa croûte de mandioquinha com tomate seco e ravióli de rúcula) e R$ 30 (a perdiz preparada com a gordura de pato com molho de uva Itália e galette de batata); quatro carnes entre R$ 26 (filé ao molho de quatro pimentas e batatas gratinadas) e R$ 28,40 (posta de pernil de cordeiro grelhada com ervas frescas e servida com uma mistura de vários feijões); cinco peixes e crustáceos entre R$ 26 (truta salmonada com molho de champanha e risoto com champignons) e R$ 42 (camarões graúdos com molho de anis e servidos com farofa de castanha de caju e palmito) e seis sobremesas entre R$ 6,20 (gratin de frutas da estação) e R$ 11 (musse de castanha e chocolate com crocante de amêndoas). O couvert custa R$ 7 e é ótimo, principalmente pelos belos pães de rúcula e de farinha integral de Olivier Anquier, que é mesmo um craque.A cozinha ainda precisa coordenar melhor o tempo, o que ficou evidente nas entradas. Veio gelada demais a gostosa e bem bolada salada com salmão fresco picadinho, salmão defumado por cima e alho poró fatiado e frito (R$ 17,80). Já os frutos do mar (camarões, vieiras, lulas e mariscos) gratinados em duas conchas vieram com a crosta quase preta e, no entanto, frios. Uma delícia o folhado de escargots ao creme de alho (R$ 13,50). Excelentes a blanquette de veau (pedaços de vitela macios, num molho branco, com champignons e batatas, R$ 28) e o escalope de vitela com molho de champignons e um ótimo risoto de queijo emental (carne macia, molho saboroso e um risoto no ponto certo, R$ 28). Bem mais fraca a bouillabaise, a famosa sopa de peixe de Marselha (R$ 30,40). Uma sopa rica, com uma bela posta de peixe e muitos frutos do mar, mas com caldo forte demais e um tanto salgado. Apenas boas as sobremesas, as frutas gratinadas com sorvete (excessivamente doces) e a tarte tatin de pêra (uma torta gostosa, mas que estranhava a companhia da calda de chocolate, R$ 8,10). O serviço é dos mais simpáticos, mas ainda precisa de entrosamento. É apenas natural. Marie France está firme no salão comandando o serviço. Carta de vinhos não muito extensa, até que boa, com algumas opções interessantes e que fogem da rotina. Preços normais, ou seja, caros. Vinhos apenas de duas importadoras. Taças para vinhos, razoáveis. Poderiam ser melhores. Café expresso gostoso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.