Marianne, provocadora em Irina Palm

Ace - Uma Questão de

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

22 de outubro de 2010 | 00h00

Justiça

15H35 NA GLOBO

(Ace of Hearts). Canadá, 2008.

Direção de David Mackay, com Dean Cain, Britt McKillip, Anne Marie Deluise, Mike Dopud, Burkely Duffield,

David Green.

Um filme de cachorro, no meio da tarde, só pode ser programa familiar. E este é - família ado-ta um cão-pastor, que é o melhor da região. Mas bandido que quer se livrar do animal simula ter sido atacado. O caso vai parar na Justiça, o cão é penalizado e a sua execução é marcada. Adivinhe se a heroína, uma ga-rota, não vai fazer de tudo para salvar o pobre Ace. Reprise, co-lorido, 100 min.

Irina Palm

22 H NA CULTURA

(Irina Palm). Alemanha, 2007. Direção de Sam Garbarski, com Marianne

Faithfull, Miki Manojlovic, Kevin Bishop, Siobhan Hewlett, Dorka Gryllus, Jenny Agutter, Corey Burke.

Inédito na TV aberta, mas exibido diversas vezes na paga, este atraente programa da Mostra na Cultura apresenta Marianne Faithfull na pele de avó que desafia convenções ao trabalhar como masturbadora profissional, numa sex house, para arranjar o dinheiro necessário à cirurgia do neto. Marianne, transgressora desde os anos 1960, foi mulher de Mick Jagger, o que não a impediu de ter, na mesma época, um tórrido affair com outro rolling stone, Keith Richards. Reprise, colorido, 103 min.

Don Juan

22 H NA REDE BRASIL

(Don Juan). Espanha, 1998. Direção

e interpretação de Jacques Weber, com Penelope Cruz, Emmanuelle Beart, Ariadna Gil, Michel Bounejad.

Don Juan foge da donzela a quem seduziu, prometendo casamento, e é perseguido por seus irmãos. O herói vai parar numa ilha assolada por tempestade, onde se envolve com duas garotas fogosas. No limite, o partido do ator e diretor Weber é mostrar Don Juan como vítima do próprio mito, uma espécie de paquerador paquerado, ou se sedutor seduzido, as mulheres da trama não poderiam ser mais belas - Penelope Cruz, Ariadna Gil e Emmanuelle Béart. Reprise, colorido, 96 min.

Revolução de 30

23 H NA TV BRASIL

Brasil, 1980. Direção de Sylvio Back.Colagem de documentários e ficções dos anos 1920, culminando com cenas da própria Revolução de 30. O diretor Sylvio Back não é do tipo que acredita em isenção. Em seus documentários, ele filma para tomar partido. Vale destacar a excelência da restauração fotográfica das imagens, embaladas numa trilha sonora autêntica, apurada. Reprise, preto e branco, 118 min.

Aeon Flux

23H25 NO SBT

(Aeon Flux). EUA, 2005. Direção de Karyn Kusama, com Charlize Theron, Marton Csokas, Jonny Lee Miller,

Sophie Okonedo, Frances McDormand, Pete Postlethwaite.

Fantasia futurista adaptada de animação de sucesso na TV. Charlize Theron faz a heroína rebelde que pega em armas para liberar cidade oprimida por ditadura. Nada faz muito sentido, mas Charlize, depois de se enfeiar para receber o Oscar - por Monster (Desejo Assassino) -, volta a ser aquele mulherão. Reprise, colorido, 92 min.

Cartas ao Presidente

23H45 NA CULTURA

(Letters to the President). Canadá, França, 2009. Direção de Petr Lom.

O polêmico presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, criou um método que os adversários chamam de populista - ele estimula a população a lhe escrever cartas sobre não importa qual assunto. Elas são respondidas por estudantes de um grupo paramilitar lotado no palácio. O diretor Lom teve acesso aos bastidores do poder. Seu documentário fez sensação na Mostra e volta no horário que o evento tem na TV Cultura. Reprise, co-lorido, 74 min.

Abelhas Assassinas

1 H NA REDE BRASIL

(Killer Bees). Canadá, 2002. Direção de Penelope Bitenhuis, com C. Thomas Howell, Tracy Nelson.

Acidente de caminhão libera abelhas assassinas que causam estragos numa pequena cidade do interior dos EUA. Nada que você já não tenha visto antes, em outros formatos de filmes catástrofe. Reprise, colorido, 97 min.

TV Paga

Nascido em 4 de Julho

22 H NO TELECINE CULT

(Born on the Fourth of July). EUA, 1989. Direção de Oliver Stone, com Tom Cruise, Willem Dafoe, Caroline Kava, Keyra Sedgwick, Bryan Larkin, Raymond J. Barry.

Tom Cruise é excepcional como o jovem que se alista como voluntário para lutar no Sudeste Asiático e conhece o inferno no pós-Vietnã, de onde volta paralítico (e ativista contra a guerra). Oscars de direção e montagem, grande trilha de John Williams. Você não vai esquecer a cena do jovem Ron Kovik correndo na noite, sob a chuva, ao som de Moon River, para se despedir da amada antes de partir para a experiência que vai mudar sua vida. Reprise, colorido, 144 min.

Os Doze Condenados

1 H NO TCM

(The Dirty Dozen). EUA, 1966. Direção de Robert Aldrich, com Lee Marvin, Ernest Borgnine, Robert Ryan, John Cassavetes, Donald Sutherland, Charles Bronson, Jim Brown.

O clássico definitivo de aventu-ra de guerra. Lee Marvin faz

oficial que transforma um ban-do de desajustados - os conde-nados do título - em heróis. Reprise, colorido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.