Maria Rita revisita Elis Regina em CD e DVD

Com uma carreira consolidada de mais de dez anos, Maria Rita, de 35 anos, resolveu cantar, pela primeira vez, as músicas de sua mãe, Elis Regina, cuja morte completou 30 anos neste ano. O projeto Nivea Viva Elis nasceu como um conjunto de cinco apresentações gratuitas do show "Redescobrir" nas principais cidades do Brasil.

AE, Agência Estado

31 Outubro 2012 | 11h17

Mas o sucesso foi tanto e a homenagem se tornou tão importante para Maria Rita, que ela se viu na obrigação de transformá-lo em uma turnê pelo Brasil, com direito ainda a registro de "Redescobrir" em CD e DVD, ambos duplos, que serão lançados no dia 6. "Foi mais do que a reação do público que me arrebatou. Tivemos também muitos pedidos nas redes sociais, principalmente de cidades que não tinham visto o show", diz a cantora.

Inicialmente, Maria Rita e sua equipe reuniram 65 músicas no repertório, mas acabaram chegando às 29 que mais marcaram a carreira de Elis. Na maioria das canções, os arranjos são bem semelhantes aos originais. "Se mexesse em certas músicas, poderia tomar um tomate. Nos ensaios, eu me colocava no lugar do fã que ouve as músicas da minha mãe há 30 anos. Sei do carinho que existe. Mexi em algumas músicas, mas sempre dentro das limitações, com muito respeito e humildade", explica a cantora.

Em "Redescobrir", o objetivo do repertório é, como o próprio título sugere, reapresentar Elis, já que ela faz parte do inconsciente coletivo do brasileiro, segundo Maria Rita. A intenção era de ser um espetáculo para toda a família, para o qual uma mãe pudesse levar seus filhos e netos, e a cantora afirma ter visto isso durante os shows.

Sobre a demora para decidir revisitar as músicas da mãe, que ela perdeu quando ainda era muito pequena, Maria Rita diz que o receio não era por pirraça ou mágoa, mas, sim, um profundo respeito que tinha pela carreira de Elis. "O medo nunca vai passar, aquele frio na barriga e o senso de responsabilidade. Tive insegurança de que, se fizesse isso, nunca mais ia poder fazer nada inédito. Meu medo dissipou porque era um receio sem fundamento."

Grávida de oito meses, Maria Rita teve seu último compromisso profissional nesta terça-feira e agora vai fazer uma pausa. "Eu mereço né? Ainda não sofri com a despedida desse show porque tem um momento na gravidez que o foco muda, e agora só estou pensando nisso. Mas, em janeiro ou fevereiro, é capaz de dar um estalo, pelo xodó que tenho com esse show", diz ela. Recém-contratada da Universal, Maria Rita não descarta a possibilidade de fazer uma segunda parte dessa homenagem a Elis e já tem três projetos em andamento. "Tenho um show inteiro pronto na minha cabeça, mas morro de medo de olho gordo." As informações são do Jornal da Tarde.

Mais conteúdo sobre:
músicaMaria Rita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.