Maria Della Costa é homenageada pela Apetesp

Festa realizada pela Apetesp no teatro Maria Della Costa, fundado pela atriz, celebrou os 50 anos do teatro e serviu para anunciar a volta, em 2005, do Prêmio Apetesp - historicamente oferecido aos melhores do ano em diferentes categorias de criação. Paulo Autran havia sido o homenageado da última e belíssima festa de premiação aos melhores de 98, que ocorrera na Sala São Paulo, em agosto de 99. Na noite de ontem, a premiação foi retomada simbolicamente, com a presença de Paulo Autran, Raul Cortez, Maria Adelaide Amaral, Umberto Magnani, Antônio Petrin, Emílio Di Biasi, Carlos Meceni, Bárbara Paz, Isabel Teixeira, André Garolli, Rachel Ripani. O troféu foi distribuído a pessoas e entidades que contribuíram para o enriquecimento do teatro brasileiro, a exemplo da homenageada da noite, Maria Della Costa, longamente aplaudida de pé, linda num vestido longo. Entre as pessoas e entidades premiadas na noite estavam o crítico Sábato Magaldi e a historiadora Maria Thereza Vargas. Emocionante foi a entrega do troféu ao técnico de iluminação Renato Pagliaro, num reconhecimento de que a força do teatro vem da dedicação de muitos que, silenciosamente, contribuem para a permanência dessa arte milenar. O Instituto Alfa de Cultura foi homenageado pelo apoio ao teatro, assim como Danilo Santos de Miranda, que recebeu troféu por sua importante atuação no fomento à cultura, nos vários segmentos da arte, na direção do Sesc-São Paulo. O O diretor José Celso Martinez Corrêa - que subiu ao palco inesperadamente, quebrando protocolo. O diretor Gianni Ratto e ex-presidentes da Apetesp, como Raul Cortez e Eva Wilma, foram outros homenageados da noite. Mereceu ainda aplauso especial o produtor Celso Curi, que levou seu prêmio pela criação do ótimo Guia OFF. Maria Bononi, a criadora da escultura, também foi homenageada com um de seus troféus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.