Maria Bonita Extra faz coleção feminina e delicada

Clarissa Thomé, da Agência Estado,

06 de junho de 2009 | 18h33

Maria Bonita Extra abriu os desfiles desta edição do Fashion Rio. Foto: Marcos D´Paula/AE 

 

A grife Maria Bonita Extra abriu os desfiles desta edição do Fashion Rio com uma coleção levemente inspirada em O Mágico de Oz. Sem romantismos infantis, avisava o material de divulgação. O verão da estilista Ana Magalhães será de comprimentos curtos, vestidos com cintura marcada, saias amplas ou retas. As modelos desfilaram transparências sobrepostas com vestidos justos. O conjunto ganhava volume com falsas anquinhas. Para realçar uma certa sensualidade ingênua, caleçons sob saias em organza colorida. Entre as beldades da passarela, a russa Anastasija Kondrateva.

 

Nas  estampas criadas por Ana Laet Comunicação e Taciana Figueiredo apareciam ícones de Dorothy, como corações e laços. Mantendo-se fiel à intenção da estilista de somente se inspirar em o Mágico de Oz, havia uma singela lembrança ao Homem de Lata, por exemplo, com laços em metal que ora ornamentavam cabelos, ora enfeitavam colares.  A coleção, nas cores do arco-íris, teve como ponto alto delicados blazers em laise. Na primeira fila da Maria Bonita Extra, estava a atriz Bel Kutner.

Cavendish

Final do desfile da Cavendish, no Fashion Rio. Foto: Marcos D´Paula/AEA

 

Cavendish, segunda grife  a se apresentar hoje, levou para a passarela um verão de "férias na Bretanha",  com roupas leves.  A estilista Carla Cavendish fez vestidos e calças amplos, saias evasês.

Tudo bem confortável, em tecidos como linho, palha de seda, algodão, renda e organza. Mas também romântico, com babados, pregas e laços.

O verão da grife será de poucos decotes no colo, mas as costas foram valorizadas e ficaram à mostra em alguns vestidos. Carla apostou na palha para os acessórios:  chapéu para proteger do calor, bolsa pequena, com alça de corrente e cordas. Nos pés, espadrilles forradas.

Melk Z-Da

Final do desfile da grife Melk Z-Da no Fashion Rio. Foto: Marcos D´Paula/AE

O pernambucano Melk Z-Da anda assustado com a violência urbana. Ele está “na defensiva”, como definiu. O estilista levou para a passarela esse medo, numa coleção baseada em coletes à prova de bala. O acessório de proteção foi desconstruído e suavizado. Transformou-se em vestidos de festa com tecidos como organza, cetim e tafetá. As tarjas de amarração da peça se sobrepõem e viram decotes e fendas. Em alguns modelos, como saia e vestidos, o tecido ganha dobraduras, que lembram munição. Calças têm cartucheiras na frente.

Melk Z-Da lança no verão 2010 sua coleção masculina, com tecidos tecnológicos desenvolvidos pela Santa Constancia – fez blazers regata, agasalhos de atleta e coletes.

 

Salinas

 

Isabeli Fontana desfila para Salinas no Fashion Rio. Foto Marcos D´Paula/AE

 

O verão será de cores quentes e vibrantes como as de Pedro Almodóvar. Essa foi a proposta da estilista Jacqueline De Biase, da Salinas, que se inspirou no estética do cineasta para compor biquínis minis e máximos, e sutiãs trabalhados com amarrações, nós, alças assimétricas ou únicas.

Fã dos cenários multicoloridos de Almodóvar, Jacqueline levou flores, corações flexados e pois gigantes para as estampas da sua moda praia. E arrematou a produção com sensuais microvestidos, com saia rodada, para ser usados com shorts por baixo.

 

As peças foram desfiladas por tops como Isabeli Fontana, Guisela Rhein, Juliana Imai e Izabel Goulart. As moças quase fizeram enlouquecer os atores Ethan Erickson e A.J. Buckley, da série americana CSI NY, que assistiram à apresentação na primeira fila.

 

Alheios às peças de Jacqueline, os rapazes suspiravam - e fotografavam - enquanto as modelos passavam. "O Rio é sexy", disse Buckley, que não quis se arriscar a aprender a sambar. "Prefiro ver quem dança". Eles estão no Brasil para fotografar para o catálogo da Mr. Cat.

 

Claudia Simões

 

Claudia Simões tirou do armário dos meninos as peças em alfaiataria que compõem a sua coleção de verão – são calças, coletes, blazers com comprimento maior. As cinturas estão mais altas, ajustadas por um cinto fino e em cores como amarelo, laranja e azul. A grife veste uma mulher despojada, mas também sensual, em macacões tomara-que-caia ou em vestidos justos, que valorizam a forma.

O diretor de criação da grife, Luciano Canale, enfeitou essa mulher casual com colares largos, em pedraria, que foram usados sob a gola das camisas. Para arrematar o look, óculos com colorido inusitado, da marca Capovaloro, que lembram um visual anos 80. A Printing fecha, daqui a pouco, o primeiro dia da semana carioca de moda.

 

Printing

 

A Printing encerrou a primeira noite de desfiles com peças desestruturadas, fluidas e muito elegantes. A ideia era oferecer uma "nova visão sobre o luxo", sem ostentação. Márcia Queiroz apostou em tramas naturais, linho e seda, que receberam bordados, aplicações em seda, paetês. O trabalho caprichado ganhou até mesmo o avesso de blazers, fazendo bonito efeito. Nos acessórios, como sapatos e bolsas

- estas bem pequenas, do tipo carteira -, couro e phyton (couro de cobra).

 (Matéria ampliada às 23:36)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.