Maria Beltrão vai disputar outra vez vaga na ABL

A arqueóloga Maria Beltrão anunciou que vai disputar a cadeira19 da Academia Brasileira de Letras, vaga com a morte do sociólogo, advogado e ensaísta Marcos Almir Madeira. Ela disse que enviou carta aos imortais comunicando sua decisão. O texto deve ser lido na Sessão da Saudade, hoje à tarde. "Ele foi meu querido mestre e amigo. Era um semeador deconvivências, um homem de diálogo e seria uma honra substituí-lo",disse a pesquisadora.É a segunda vez este ano que Maria Beltrão concorre à imortalidade. Emabril, ela foi vencida pela escritora Ana Maria Machado em votaçãoapertada. A arqueóloga defende sua candidatura como uma oportunidade de "reabertura do diálogo entre a academia e o Museu Nacional", centro de pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro, da qual é professora na pós-graduação de Geologia. A cadeira que pertenceu ao jornalista Marcos Almir Madeira será declarada vaga numa Sessão da Saudade, prevista para as 16 horas. Só então as inscrições são oficialmente abertas. A direção da Casa espera que pelo menos oito escritores concorram à imortalidade. As inscrições podem ser feitas até o dia 19 de novembro. A eleição acontece em 4 de março.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.