Marco Zero vira cenário de desfile de moda em Nova York

A 52 andares de altura no céu de Manhattan, Emina Cunmulaj está sentada com outras modelos jovens e magrinhas, olhando por uma parede de vidro para um buraco negro vazio em meio às luzes brilhantes da cidade.A modelo parece sentir-se à vontade em meio às tensões típicas dos bastidores dos eventos de moda, mas não com o abismo que hoje ocupa o lugar onde ficava o World Trade Center, até os ataques de 11 de setembro de 2001."É uma coisa muito estranha", disse Emina, 22 anos, falando da escolha do último andar de um do edifício 7 do World Trade Center, escolhido para sediar o desfile da grife "Miss Sixty" na noite de quinta-feira, dentro da Semana de Moda de Nova York."Para falar a verdade, fiquei um pouco chocada, porque um amigo de minha família morreu no dia 11 de setembro, e eu nunca mais tinha voltado para cá", contou a modelo americana de origem albanesa.Enquanto boa parte do terreno de 6,5 hectares do World Trade Center ainda continua vazio e sujo, vítima de disputas políticas em torno de sua reconstrução e dos planos para atrair empresas de volta à região, alguns estilistas decidiram que o local é a escolha bacana do momento para sediar seus desfiles.O edifício 7 do World Trace Center é o primeiro prédio no terreno a ter sido erguido desde o 11 de setembro e é limítrofe com o Marco Zero.Com dez andares do edifício ainda faltando ser arrendados, a grife italiana de moda jeans feminina "Miss Sixty" e o estilista americano de moda masculina John Varvatos estão fazendo seus desfiles no local pela primeira vez, aproveitando o fato de os andares superiores oferecerem uma belíssima vista de 360 graus de Manhattan. Calvin Klein iniciou a tendência ao promover uma festa para a Semana de Moda no edifício, no final do ano passado, após a abertura oficial do imóvel.A diretora criativa da "Miss Sixty", Wichy Hassan, disse que é importante promover o desfile no downtown de Manhattan, "especialmente por causa da tragédia de 11 de setembro"."Sei que a moda é algo leve e não sério demais, mas acho importante contribuir um pouco para esta parte da cidade com nosso desfile", disse ela.O estilista John Varvatos contou que escolheu o local para inovar, em vez de fazer seu desfile no local de costume, em tendas montadas no Bryant Park, em Manhattan, que esta temporada está sediando a Semana de Moda pela última vez.Em entrevista por telefone concedida antes de seu desfile, ele comentou: "Desde o 11 de setembro, a região está levando algum tempo para se refazer, as pessoas estão demorando a voltar para lá."A decisão, disse ele, também visou pressionar os políticos a acelerar o processo de reconstrução.Outra modelo entrevistada no backstage, Zuzana Gregorova, disse que o local escolhido para o desfile é único."Tem uma vista linda, só que a gente não consegue parar de pensar no que aconteceu. Mas acho que precisamos superar isso", comentou a modelo eslovaca de 17 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.