Marcelo Jeneci lança álbum em dois shows em SP

Ele não tem nome de popstar: Marcelo Jeneci. O sobrenome herdado do pai tem uma história curiosa. Culpa da avó paterna, que simplesmente gostava do nome. "É meio comum no Nordeste. Tanto para homens quanto para mulheres, e com todas as derivações, como um fim com ''y''. Ela resolveu colocá-lo no meu pai", explica o músico. Nos últimos tempos, o nome Marcelo Jeneci tem aparecido nos encartes dos principais e mais criativos álbuns da música brasileira. Uma lista de colaboração invejável que inclui Arnaldo Antunes, Karina Buhr, Vanessa da Mata, Luiz Tatit e Zé Miguel Wisnik.

AE, Agência Estado

16 de novembro de 2010 | 11h33

Aos 28 anos - dos quais dez vivendo de música -, é chegado o momento de parar de assinar colaborações e, sim, um disco próprio. "Feito Pra Acabar" só chega às lojas no começo de dezembro, mas já tem shows de lançamento hoje e amanhã, no Sesc Vila Mariana.

Foram dez anos como instrumentista profissional. Entre pianos, teclados e acordeons, Jeneci construiu sua carreira. Aprendeu com músicos que levavam seus instrumentos quebrados para que seu pai os arrumassem. Com esses colegas, conheceu Tom Jobim. Encantou-se com a possibilidade de se fazer uma música em camadas. À primeira vista, simples, mas que pode ser ouvida várias vezes. E cada vez percebe-se um detalhe único.

Foi inspirado nas composições de Marcelo Camelo e Rodrigo Amarante, do Los Hermanos, que Jeneci resolveu ele próprio compor. Comprou uma guitarra e arranhou alguns acordes. As músicas surgiram puras, transparentes. A experiência de dez anos com gravações e turnês dos outros lhe deu uma certa bagagem para sua estreia.

Os dois shows de estreia terão participações que dizem muito sobre quem é Jeneci: Arnaldo Antunes (hoje), seu atual padrinho e parceiro musical, Marcelo Camelo (amanhã), a inspiração para cantar e compor, e Tulipa Ruiz (em ambos os dias), companheira da nova cena da MPB. Enfim, Marcelo Jeneci tem seu espaço. Seu nome não está mais entre tantos, no fim do encarte. Agora, seu lugar é na capa. As informações são do Jornal da Tarde.

Show de Marcelo Jeneci - Sesc Vila Mariana (Rua Pelotas, 141). Tel. (011) 5080-3000. Hoje e amanhã, às 21h. R$ 5 a R$ 20. Quem comprar seu CD por R$20, ganhará uma senha para ouvi-lo online, até que este seja entregue na sua casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.