Maratona de filmes lembra Rogério Cardoso

Ele não fazia o papel de protagonista, mas na maioria dos filmes de que participou, Rogério Cardoso possuía aquela qualidade rara do coadjuvante capaz de roubar a cena dos protagonistas. A história de Hollywood é cheia dessas figuras. Pense em Thelma Ritter, sempre magnífica, fazendo render pequenos papéis em clássicos de Joseph L. Mankiewicz (A Malvada) e John Huston (Os Desajustados). Rogério Cardoso pertencia à mesma estirpe. O ator que morreu na quinta-feira, aos 66 anos, recebe agora a homenagem do Canal Brasil, da Net/Sky.O canal brasileiro da TV paga altera sua grande de programação para incluir esta homenagem. Começa com um Cinejornal Especial, às 20h30, e prossegue mostrando O Auto da Compadecida, de Guel Arraes, às 21 horas; Bossa Nova, de Bruno Barreto, às 22h50; Amor & Cia., de Helvécio Ratton, à 0h30; e Boleiros - Era Uma Vez o Futebol, de Ugo Georgetti, às 2h15. Uma maratona e tanto. Mais de sete horas corridas de programação para lembrar o seu Flô, do programa A Grande Família, da Globo.Você já viu O Auto da Compadecida e com certeza se divertiu com a participação de Rogério Cardoso, mas é mais provável que estivesse de olho nos protagonistas da história, João Grilo e Chicó, interpretados por Matheus Nachtergaele e Selton Mello. Tente ver agora de outro ângulo o filme que Guel Arraes adaptou da peça de Ariano Suassuna e que, antes de chegar aos cinemas, foi microssérie na Globo. Cardoso faz o vigário vigarista, o padre João, que João Grilo, com sua lábia, induz a rezar a missa para a cadelinha de Denise Fraga.Cardoso é hilariante. Quando entra Lima Duarte como o bispo de maus bofes, a situação fica mais complicada (e divertida), ainda. Cardoso possuía aquilo que se chama de "timing". Sabia se posicionar em cena, trabalhar o físico e a voz para tornar a piada mais atraente e sabia, principalmente, qual o tempo necessário para isto. Nem mais nem menos. Existe sempre uma tendência a supervalorizar os mortos, a lembrar só quanto eram bons. Cardoso era bom mesmo. Você está em débito com este homem, que lhe proporcionou tantos bons momentos na TV e no cinema. Estas sete horas corridas do Canal Brasil vão apenas resgatar o que, no fundo, você sempre soube: Rogério Cardoso era daqueles comediantes que tinham a cara do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.