Maradona estoura audiência entrevistando Pelé

O ex-jogador argentino Diego Maradona venceu sua primeira batalha de audiência ao estrear como apresentador de um programa na televisão levando Pelé como convidado de honra. Trechos do programa foram exibidos ao vivo por alguns canais do Brasil e aproximadamente 300 jornalistas - 40% vindos do exterior - pediram uma credencial para assistir ao programa nos estúdios do Canal 13, disseram à EFE fontes da emissora. "Foi incrível. Veio gente do Japão, China, Espanha, México, Brasil, Peru, Chile, isso apenas para mencionar alguns países", disse Vanesa Bafaro, chefe de imprensa do canal.A estréia de La Noche del 10, exibido pelo Canal 13, registrou uma média de audiência de 29,6 pontos - o equivalente a quase três milhões de espectadores - em Buenos Aires e seus arredores, região mais povoada do país. Nem mesmo a presença de Xuxa - ex-namorada de Pelé - e a exibição do filme Harry Potter e a Pedra Filosofal em outras emissoras conseguiram ser páreo ao programa que reuniu os dois melhores jogadores da história do futebol. Além de Pelé, Maradona também teve como convidados a atriz italiana María Grazia Cucinotta, a ex-tenista Gabriela Sabatini e o também ex-jogador Gabriel Batistuta, maior artilheiro da história da seleção argentina. Com um comportamento digno de um veterano da televisão, Maradona esteve acompanhado na apresentação pelo ex-goleiro da seleção argentina Sergio Goycochea - com passagem pelo Internacional-RS. Durante a conversa entre os dois ex-jogadores, repleta de brincadeiras, Pelé falou de sua admiração pelo argentino e revelou que tentou levar Maradona para o Santos. Ele explicou que chegaram a acontecer reuniões para fechar a transferência, mas que não se chegou a um acordo. Apesar da descontração, não faltaram opiniões divergentes. Um dos temas da discórdia foi a Fifa, fortemente elogiada pelo brasileiro e muito criticada pelo argentino. Para Pelé, "a Fifa é agora muito mais democrática. Pela primeira vez, os jogadores têm a possibilidade de debater seus problemas. Além disso, eles estão se ocupando com as crianças pobres. Parte do dinheiro arrecadado é para ajudar os países mais necessitados". Em tom irônico, Maradona lhe respondeu que na província argentina de Santiago del Estero, uma das mais humildes do país, nunca tinha visto um campo de futebol para as crianças pobres. Mas Pelé também colocou Maradona contra a parede ao perguntar sobre o episódio do sonífero colocado na água e oferecido aos jogadores brasileiros na partida em que a Argentina eliminou o Brasil nas oitavas-de-final da Copa do Mundo da Itália, em 90. "Nunca tive que fazer ninguém dormir para vencer um jogo", afirmou Maradona, que meses atrás confessou que realmente deram sonífero ao lateral-esquerdo Branco durante a partida. Um dos momentos mais divertidos do bate-papo foi quando Maradona pediu a Pelé para cantar uma música. O brasileiro mostrou-se tímido no início, mas, com um violão na mão, cantou uma canção composta por ele mesmo para o argentino. "Maradona me mata", disse Pelé em tom de brincadeira antes de começar a tocar - e bem, para espanto geral. O brasileiro não foi o único a cantar: Maradona soltou a voz também, desafinando num tango. Após a conversa - na qual Maradona ofereceu sua "solidariedade e força" a Pelé pela situação de seu filho Edinho, detido por narcotráfico -, ambos trocaram camisas autografadas de suas respectivas seleções com dedicatórias para os filhos e improvisaram uma tabelinha de passes de cabeça com a bola. Entrevistas, números de entretenimento e vídeos contando a época de ouro de Maradona também fazem parte do programa, que não tem uma hora pré-determinada para acabar: só termina quando o ex-jogador argentino decidir. No fim do programa, Maradona vestiu camisa e short para vencer um animado jogo de "futetênis" ao lado de Sabatini, batendo Batistuta e o ator argentino Ricardo Darín, outro convidado do programa. Ao falar sobre a luta pela audiência, Vanesa Bafaro, chefe de imprensa do canal se limitou a explicar que "a guerra se armou a partir do momento em que colocamos Maradona, foram os demais canais que se adaptaram à nossa programação". La Noche del 10 superou em audiência Harry Potter nos 40 minutos em que os dois estiveram ao mesmo tempo no ar e derrotou por ampla margem "Todo mundo em pânico", o outro filme exibido ontem à noite pela Telefé, canal mais visto do país. O Canal 9 também teve menos audiência, apesar de ter passado uma edição do popular programa de entretenimento Showmatch especialmente dedicada às crianças e com a presença de Xuxa, tão conhecida na Argentina como no Brasil. A conversa entre Maradona e Pelé passou ao mesmo tempo que a entrevista com a apresentadora, e nesse período o programa do ex-jogador registrou uma média de audiência de 30,9 pontos, contra 25,2 do Showmatch. Logo após o programa, Maradona deu uma entrevista coletiva na qual voltou a solidarizar-se com Pelé pela situação de Edinho e disse que, entre seus próximos entrevistados, gostaria de ter os presidentes da Argentina, Néstor Kirchner, e de Cuba, Fidel Castro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.