Iara Morselli/Estadão
Iara Morselli/Estadão

Maquiador Duda Molinos morre aos 54 anos

Vítima de parada cardiorespiratória, Duda era conhecido por maquiar personalidades e atrizes

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de julho de 2019 | 03h00

O maquiador Duda Molinos, um dos maiores do Brasil, morreu no domingo, 7, aos 54 anos. Ele estava no apartamento em que morava na Avenida Paulista, quando morreu em decorrência de uma parada cardiorrespiratória. Ele havia feito um tratamento contra câncer de garganta e garantia que estava completamente curado há algum tempo.

Conhecido por maquiar personalidades e atrizes como Claudia Raia, Luana Piovani, Ana Paula Arósio e a apresentadora Ana Maria Braga, em cujo programa Molinos era presença frequente dando dicas de maquiagem e beleza.

O maquiador, que nasceu em Porto Alegre, participou como coordenador de beleza de desfiles de nomes importantes como Paco Rabanne, Pierre Cardin, Dior, Gautier, Lacroix, Vivianne Westwood e outros realizados no Brasil. Aos 13 anos, frequentava aulas de desenho e pintura e, aos 14, já morava sozinho e conseguiu seu primeiro emprego em um salão de beleza. Das passarelas, começou também a ganhar espaço em campanhas publicitárias e editoriais de beleza e moda de revistas, como a Vogue e a Elle, o que o tornou um dos grandes nomes da maquiagem no Brasil. 

Em 2000, Duda lançou o livro Maquiagem, que traz informações para uma boa formação profissional na área. Atualmente, era colunista da revista Quem Acontece, oferecendo aos leitores dicas de maquiagem.

Logo após o anúncio da morte de Molinos, a modelo Isabella Fiorentino homenageou o amigo no Instagram: “Um dos maiores beauty artists da minha geração! Descanse em paz Dudinha!”. Nas redes sociais, famosos como o cabeleireiro Marco Antonio de Biaggi e o maquiador Sadi Consati declararam sua admiração por Molinos.

O velório estava previsto para domingo, 7, a partir das 22h no Cemitério de Congonhas e o sepultamento seria nesta segunda, 8, às 13h.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Duda Molinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.