Manuscrito de Borges é leiloado em Paris

Um manuscrito em espanhol assinado "Jorge Luis Borges" e intitulado A Biblioteca de Robinson foi vendido nesta segunda-feira por US$ 41,2 milhões, durante um leilão comandado pelo estúdio Beaussant Lefevre, anunciou a casa de vendas parisiense Drouot. Estimava-se que fosse vendido pela metade do preço. Borges (1899-1986), praticamente cego desde 1938 e definitivamente a partir de 1955, com 56 anos, ditou três quartos de sua obra. Daí a dificuldade de encontrar textos totalmente escritos por seu próprio punho e letra e que além disso sejam legíveis.Este texto estava destinado a uma revista que nunca foi publicada. Ficou inédito, o que é muito raro, já que Borges queria sempre publicar tudo o que escrevia.A "biblioteca" foi um dos temas recorrentes na obra do escritor argentino. Borges escreve em sua carta: "Não é imprudente supor que haverá um dia em que um jornal divulgue a seguinte pergunta: quais são os três livros que você levaria para uma ilha deserta?". Borges levaria um livro de matemática A Introdução à Filosofia das Matemáticas, de Bertrand Russell, um de metafísica, como O Mundo como Vontade e Representação, de Schopenhauer, e um de história, de autores como Plutarco, Edward Gibbon ou Cornelio Tácito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.