ESA, INAF
ESA, INAF
Imagem Leandro Karnal
Colunista
Leandro Karnal
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Manual de instruções dos humanos

Lei negativa geral: quando um humano anunciar que deseja ser breve na fala, será excessivo

Leandro Karnal, O Estado de S. Paulo

16 de março de 2022 | 03h00

Antropólogos marcianos estavam em um congresso interplanetário. Conheciam a tribo humana. A abertura foi feita pela doutora Thavas, renomada especialista de lá: 

“Sugiro um Manual de Instruções. Após anos de observações, identifiquei cinco princípios gerais importantes. Quantos colegas, baseados em estudos isolados, ficaram perdidos diante de ações contraditórias dos humanos? Com estas Cinco Leis Gerais, pretendo eliminar parte do equívoco. 

1 – Lei geral do duplo sentido. Diferentemente de Marte, quando um humano diz que ama a família, isso não deve ser lido como afeto real. Constitui um desejo, uma projeção, uma frase importante de aceitação social. Quando submetidos a festas familiares ou viagens, brigam o tempo todo. Assim, devemos entender que o que sai da boca humana não corresponde a um sentimento de fato. 

2 – Lei humana da causa oculta: todas as brigas entre os terráqueos não têm como causa real o objeto da discussão. Quando eles discutem no trânsito, não discutem a ultrapassagem perigosa. Estão debatendo a insatisfação sexual e econômica. É fundamental entender essa premissa para saber falar com eles. 

3 – Lei do espelho: os povos do terceiro planeta não conseguem se ver. Existe uma membrana no olho que impede a percepção de si. Sua única capacidade é a projeção nos outros. Toda fala é sobre algo deles que foi projetado na imagem alheia. Levanto a hipótese de ser uma tática evolutiva que criou essa disposição genética. 

4 – Lei da crítica invertida: este axioma se relaciona com o anterior. Cheguei a considerá-lo como uma divisão interna do terceiro. Todavia, tem sua especificidade. A crítica de um humano a outro é um elogio de si. Sempre. “Você é preguiçoso” implica dizer “eu sou trabalhador”. “Você nunca chega na hora” é igual a “veja como sou pontual”. É uma espécie de vaidade com vetor trocado. 

5 – Lei negativa geral: quando um humano anunciar que deseja ser breve na fala, será excessivo. Toda vez que alguém enunciar na tribo de lá “sem querer atrapalhar”, a pessoa atrapalhará. “Não quero ser invasivo”, “Deus me livre fazer fofoca”, “Não desejo abusar da sua paciência” significam, necessariamente, que tudo isso que está sendo negado será levado adiante. 

A doutora Thavas foi ovacionada. Era uma inovação científica bem fundamentada. As cinco regras logo se ampliaram e eu decidi compartilhar com você. Podem ajudar na próxima reunião ou almoço de família. A antropologia marciana ainda tem esperança na gente. 

Tudo o que sabemos sobre:
Marteantropologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.