Manoel Carlos volta à telinha, com mais uma Helena

A volta de Manoel Carlos já está em aquecimento com as reprises de Por Amor e Presença de Anita. Depois de uma temporada de quase um ano em Nova York, o autor paulistano mais carioca da teledramaturgia prepara a próxima novela, Mulheres Apaixonadas, substituta de Esperança, que tem estréia prevista para fevereiro do ano que vem. O autor diz que ainda não tem nenhum capítulo pronto, por isso não quer adiantar muito sobre a trama. "A novela estréia só em 2003. É muito cedo para falar sobre isso. Muito pode ser mudado". Mas já se sabe que, mais uma vez, será uma história de amor situada no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro, com mais uma Helena no papel principal - "nome de mulher forte, que agüenta o tranco, como Helena de Tróia", é uma das explicações de Manoel Carlos para sua fixação pelo nome. Desta vez uma Helena voluntariosa - Ainda provisório, o título da novela, segundo Manoel Carlos, foi registrado na Globo há anos a pedido dele. É inspirado no livro com mesmo nome do escritor inglês D.H. Lawrence. Mesmo não querendo adiantar muito sobre a trama, Manoel Carlos deu algumas pistas e anunciou alguns atores que ele quer que participem da trama. Um deles é Tony Ramos, que trabalhou em Laços de Família. Tony aparecerá com o visual diferente, de cabelos compridos, para viver Theo, um professor apaixonado por música brasileira. Outro nome confirmado é o de Christiane Torloni no papel de Helena (já interpretadas por Vera Fischer, Regina Duarte e Maitê Proença). Casada com Theo, Christiane será uma mulher forte e determinada que dirige o colégio herdado pelo marido. O triângulo amoroso será completado por José Mayer, que interpretará César, um charmoso médico que faz sucesso entre as mulheres, entre elas Helena. Mayer também deve aparecer com visual diferente, mas ainda não se sabe qual será a mudança. Além do trio, Manoel Carlos confirma a participação de Camila Pitanga, que será uma filha que Tony Ramos teve antes de se casar com Helena, e Suzana Vieira, outra atriz que Manoel Carlos adora ter em suas tramas. Umberto Magnani, que participou de todas as novelas do dramaturgo, também foi citado pelo autor, mas ele ainda não tem um personagem definido. A atriz Helena Ranaldi, outra para quem Manoel Carlos adora criar personagens, ainda não está confirmada, mas o autor diz que criaria com prazer mais um personagem para ela. Sua filha, Julia Almeida, que só tem no currículo participações nas novelas do pai - ela fez Presença de Anita e Laços de Família -, também deve ganhar um papel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.