"Manhattan Connection" dá férias aos seus apresentadores

Nelson Motta, Caio Blinder, Lucas Mendes e Arnaldo Jabor - chamados de "os quatro cavaleiros do apocalipse" -entram em férias no mês de agosto, mas o Manhattan Connection, apresentado por eles todos os domingos, às 22 horas, no canal GNT (Net/Sky), não terá folga. Para desfrutarem do merecido descanso, cada integrante do quarteto preparou uma entrevista inédita. Entre as personalidades estão Eli Silverman, escritor e pesquisador; André Midani, vice-presidente da Warner Music para a América Latina; o documentarista Rick Burns, além do Ministro da Saúde, José Serra, e o doutor Dráuzio Varella. Mas antes das entrevistas exclusivas irem ao ar, o canal reapresenta, atendendo a pedidos dos telespectadores, o Especial Francis, neste domingo. Falecido há três anos, o jornalista e escritor Paulo Francis ocupava um dos quatro lugares da bancada. Depois de sua morte, aos 66 anos, o trio "adotou" como novo companheiro o jornalista e cineasta Arnaldo Jabor.Neste especial, Lucas Mendes visita o apartamento de Francis e ouve histórias curiosas contadas por sua esposa. Trechos dos melhores momentos de sua atuação nos primeiros quatro anos do Manhattan Connection também pontuam o programa.Prosseguindo o mês de férias, Caio Blinder preparou uma reportagem especial com Eli Silverman, que vai ao ar no dia 13. Considerado um dos maiores especialistas americanos em crime e violência, Silverman é professor de Direito, Ciências Políticas e Administração da Justiça Criminal, e estuda a polícia de Nova York há mais de 30 anos. Autor do livro NYPD Battles Crimes (A polícia de Nova York combate o crime), ele é constantemente solicitado pelas emissoras de tevê quando algum fato importante ligado à crimes ou à violência que ocorre na cidade. Para ele, a causa fundamental da queda do crime é a atuação da polícia, e não fatores econômicos, sociais ou demográficos.Vice-presidente da Divisão Latina da Warner Music, André Midani é o convidado de Nelson Motta no dia 20 de agosto. Francês, naturalizado brasileiro, Midani foi por 20 anos presidente da Polygram e da Warner, e já lançou discos de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Tim Maia, Raul Seixas, Titãs, Lulu Santos, entre outros.Na entrevista, ele fala sobre a revolução digital na indústria fonográfica, sobre MP3, produções independentes e novos formatos da indústria audiovisual. Arnaldo Jabor optou por fazer uma mesa-redonda entre o ministro da saúde José Serra e o doutor Dráuzio Varella, autor do livro Estação Carandiru. Eles discutem a política do governo para tratar da saúde no Brasil, a superlotação dos presídios, entre outros assuntos. A conversa vai ao ar no dia 27. Fechando o ciclo de matérias especiais e o período de férias, em 3 de setembro, Lucas Mendes conversa com o documentarista Rick Burns. Ele já venceu a categoria de documentários no Sundance Film Festival de 1991, com Coney Island, recebeu duas indicações para o Emmy nas categorias direção e roteiro com o longa The Donner Party e realizou diversos trabalhos para a rede de tevê PBS. Um de seus documentários - New York - será exibido pelo GNT em setembro, com data a ser definida. A série de cinco programas trará a história da famosa cidade, desde seu nascimento em 1624, até os dias atuais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.