Man Booker Prize aceitará autores de todas as nacionalidades

Alterações contarão a partir da edição de 2014

AP

18 Setembro 2013 | 15h36

A organização do britânico Booker Prize anunciou hoje que, a partir de 2014, o prêmio, que prestigia as melhores obras escritas em língua inglesa, permitirá autores de outras nacionalidades. Segundo as informações divulgadas, poderá concorrer qualquer livro escrito em inglês e publicado no Reino Unido, idependentemente da origem do escritor. 

"Estamos acolhedo a liberdade da língua inglesa em todo o seu vigor, vitalidade, versatilidade e glória onde quer que esteja. Estamos abandonando os limites geográficos e as fronteiras nacionais", afirmou Jonathan Taylor, presidente dos curadores do prestigiado prêmio fundado em 1969.

As alterações não afetarão o Man Booker International Prize, entregue a cada dois anos a autores do mundo todo pelo conjunto da obra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.