MAM inaugura mostra que tem como tema a arte conceitual

Entre as obras selecionadas estão trabalhos do artista argentino León Ferrari

Agencia Estado

02 de julho de 2007 | 08h56

A vertente da arte conceitual é o moteda exposição que o Museu de Arte Moderna de São Paulo exibedurante dez dias em sua grande sala. A partir de duasimportantes doações feitas recentemente ao museu, uma peloartista argentino León Ferrari e outra, anônima, de um numerosopacote de arte postal da década de 1970 (movimento mundial), ocurador da instituição, Felipe Chaimovich, reuniu uma seleção depeças já presentes no acervo do MAM para apresentar criações deraiz conceitual realizadas entre os anos 60 e hoje. Ferrari, queviveu no Brasil, doou 69 obras: da série de suas plantasimaginárias de cidades, da década de 1980, e de offsets que sãotrabalhos críticos (geralmente, anticlericais) feitos sobrefolhas de jornal.A arte conceitual, como frisa Chaimovich, é tradição de cincoséculos que se intensificou a partir da 2.ª Guerra. "Pode serdefinida por trabalhos intelectuais de artistas em que a formaplástica está subordinada a um projeto ou processo" - as obraspodem se apresentar, assim, muitas vezes, como uma estratégia doartista. Por exemplo, a instalação Expediente, de PauloBruscky, projeto de 1978 realizado pela primeira vez no Panoramada Arte Brasileria de 2005, propõe colocar no espaço expositivoum funcionário do museu realizando suas funções. A mostra,formada pelos núcleos Arte e Política, Arte e Linguagem e Arte eDocumentação, tem ainda trabalhos de Lenora de Barros, Lia Chaiae a Bibliotheca de Rosângela Rennó (de 2002, só foi exibida naEspanha), entre outros. Dez Dias de Arte Conceitual no Acervo do MAM. MAM.Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n.º, portão 3 do Parque doIbirapuera, telefone 5549-9688. De 3.ª a dom., das 10H às 18 h.Ingressos R$ 5,50. Abertura hoje, às 10 h

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.