MAM busca parceiros para projetos

O Museu de Arte Moderna abre suas portas, ou melhor, sua conta bancária, para todas as pessoas físicas e jurídicas que estejam interessadas em patrociná-lo. Com uma série de projetos sociais e educativos reconhecidos pela Prefeitura de São Paulo, o MAM pretende beneficiar-se da LeiMendonça para manter o projeto A Escola Vem ao MAM e as unidadesnos shoppings Villa-Lobos e Higienópolis.O diretor de Marketing do museu, Ronaldo Bianchi, explica qual o procedimento para o contribuinte investir parte do seu imposto devido (o Imposto Predial e Territorial Urbano, IPTU) em projetos culturais. "O valor máximo a ser investido corresponde a 20% do valor do IPTU devido, sendo 70% desse valor dedutível do imposto", esclarece. Bianchi dá um exemploprático: em um IPTU no valor de R$ 1 mil, poderão ser empregadosR$ 200 - R$ 140 são dedutíveis e R$ 60 serão encaminhados aprojetos do museu.O MAM pretende auxiliar o contribuinte em todos ospassos, inclusive nos trâmites legais e o recolhimento doimposto na Prefeitura, para efetuar a operação. Os interessadospodem entrar em contato com Carolina, pelo telefone 0--115085-1330, das 9h30 às 18h30. "Deixamos uma pessoa à disposiçãopara esclarecer dúvidas e auxiliar no encaminhamento doprocesso", explica Bianchi.Projetos - O MAM desenvolve uma série de atividades coma comunidade, ligando a cultura com ações sociais. "O museuprecisa de parceiros para dar continuidade aos projetoseducativos, orçados em R$ 260 mil, e para a manutenção dasunidades de Higienópolis, R$ 240 mil, e do Villa-Lobos, no mesmovalor", informa Ronaldo Bianchi.O projeto voltado à educação atende 40 mil escolares porano, que percorrem os corredores da instituição monitorados porguias especializados. Aos sábados, professores da rede pública eprivada são convidados a visitar uma exposição. Depois seguempara um ateliê, onde trabalham a metodologia e técnicautilizadas pelo artista em questão. O mesmo processo seráutilizado com os alunos em sala de aula. "A proposta étransformar esses professores em multiplicadores, uma vez quelevam tudo o que aprendem para a escola", diz Bianchi.O MAM oferece um atendimento diferenciado às pessoasespeciais. Em uma parceria com a Secretaria de Saúde, osinternos do Juqueri participam, a cada 15 dias, de oficinas dearte monitorados por especialistas. "Os resultados sãopositivos para a saúde; além do mais, eles têm contato com aarte." Uma atuação semelhante é realizada com a Apae. "Osprofessores adquirem noções de arte contemporânea e desenvolvemesse trabalho na instituição, um instrumento complementar naeducação."Em uma parceria com a PUC e o Banespa, são exibidosfilmes dos grandes diretores. A exibição das produções também érealizada na Febem. Ainda com a PUC, há um projeto para criar umcorpo permanente de monitores habilitados que atendam a criançascom deficiência auditiva. O MAM oferece como atividaderecreativa o Xadrez no Parque. Segundo Bianchi, é uma atividadeque desperta a atenção e raciocínio dos participantes. Todos osprojetos estão inscritos na Lei Rouanet e Mendonça. Informaçõespelo tel. 0--11 5085-1302.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.