"Malhação" pode virar filme

O seriado teen Malhação, o mais duradouro da televisão brasileira, vai para a tela do cinema. Emanuel Jacobina, autor da "saga adolescente", já está em frente ao computador escrevendo o argumento do longa-metragem. Com média de audiência de 30 pontos no Ibope, tudo leva a crer que, a exemplo de outros seriados que viraram filme nos cinemas, tenha tudo para dar certo. Há sete anos no ar, o seriado encontrou a fórmula certa para manter-se durante tanto tempo no ar, além de revelar, para horários mais nobres da programação global talentos sarados como Priscila Fantin e Cláudio Heinrich. Na trama teen, a fórmula é sempre a mesma, intrigas, namoros e assuntos leves abordados desde 1995, quando estreou na TV. Hoje, assuntos mais polêmicos ocupam a trama, como aids, aborto, drogas, homossexualidade e preconceito. O elenco da novela muda todos os anos, mas há sempre uma coisa em comum: atores boa pinta e atrizes bonitas. Daí muita gente achar que Malhação é apenas um celeiro de caça talentos. Com o que os criadores da trama não concordam.

Agencia Estado,

17 de fevereiro de 2004 | 18h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.