Malauí deveria acatar pedido de adoção de Madonna, diz ministra

Uma ministra do Malauí elogiouna segunda-feira os esforços realizados por Madonna para obterapoio aos órfãos desse país do sul da África e disse que ogoverno malauiano erraria se impedisse a cantora de adotar umacriança do país. Madonna, que iniciou um processo para adotar um menino doMalauí, David Banda, organizou um evento de caridade em NovaYork, na semana passada, angariando milhões de dólares para oFundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e paraprojetos dela de atendimento a órfãos no país africano. "Esse país deve tanto a ela. Pouquíssimas pessoas famosasgastariam tempo para reunir outras celebridades e levantardinheiro para uma nação pobre como o Malauí, do qual quaseninguém ouviu falar", afirmou à Reuters Patricia Kaliati,ministra da Informação. "O Malauí erraria se mesmo ousasse negar a essa mulhermaravilhosa todos os direitos de ser a mãe de David ou deoutras crianças malauianas", disse. Madonna deve participar, em abril, de uma audiênciajudicial no Malauí que deve decidir sobre a adoção de David. Acantora deu início ao processo em 2006, após conhecer o meninoem um orfanato do país. O garoto, que hoje tem cerca de 2 anos de idade, mora comMadonna e o marido dela, o diretor de cinema Guy Ritchie, emLondres. A adoção gerou polêmica. Alguns acusaram o governo deignorar leis do Malauí que proíbem moradores de outros paísesde adotarem crianças ali. O governo malauiano está reformandosuas leis de adoção. (Reportagem de Mabvuto Banda)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.