Yasuyoshi Chiba / AFP
Yasuyoshi Chiba / AFP

Maki Kaji, conhecido como 'pai do Sudoku', morre aos 69 anos

Responsável pela popularização do quebra-cabeça numérico foi vítima de câncer

AFP, O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2021 | 09h25

Maki Kaji, o japonês conhecido como o "pai do Sudoku" por seu papel na popularização do quebra-cabeças numérico amado por milhões de pessoas, morreu, vítima de câncer, aos 69 anos.

A editora Nikoli, cofundada por Kaji, informou na segunda-feira, 16, à noite, em um comunicado que Kaji faleceu em sua casa no dia 10 de agosto, depois de lutar contra um câncer. Uma cerimônia em sua homenagem será celebrada em uma data que ainda será definida.

"Kaji era conhecido como o pai do Sudoku e foi amado pelos fãs dos quebra-cabeças em todo o mundo", afirma editora no comunicado.

O Sudoku, uma espécie de palavra cruzada com números, foi inventado pelo matemático suíço Leonhard Euler no século 18.

Considera-se que a versão moderna do Sudoku foi definida nos Estados Unidos, mas Kaji é considerado o responsável por popularizar o jogo.

Também se atribui a Kaji o nome Sudoku, uma contração da frase japonesa "cada número deve ser individual".

Apesar do nome japonês, o conceito original de quadros que devem ser preenchidos com um número de 1 a 9 foi criado originalmente por Euler.

A editora Nikoli viu uma versão em uma revista americana nos anos 1980, conhecida por Number Play, e o levou para o Japão, onde nasceu o Sudoku. Décadas depois foi divulgado em larga escala na Europa e Estados Unidos com o nome japonês.

Kaji declarou à BBC em 2007 que criar o novo quebra-cabeças foi como "encontrar um tesouro".

"Não se trata de ganhar dinheiro. É puramente a emoção de tentar resolvê-lo", disse.

Teste sua habilidade em jogar Sudoku; clique aqui

 

Tudo o que sabemos sobre:
Maki Kajicâncer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.