Mais de 500 obras disputam o Casa das Américas

Com mais de 500 obras em concurso começou hoje o trabalho dos jurados para o Prêmio Casa das Américas, que este ano chegou à sua 46.ª edição e é um dos mais importantes do continente.As categorias abertas este ano serão romance, ensaio artístico, teatro, literatura infantil e literatura brasileira, segundo informaram os organizadores. A literatura brasileira, por ser em português, constitui-se em uma categoria à parte.No total, escritores de 20 países do continente enviaram seus trabalhos, enquanto sobressaem a quantidade de textos da Argentina e de Cuba.Em cerimônia presidida pelo intelectual chileno Volodia Teitelboim, os seguintes jurados que darão seu veredicto dentro de duas semanas: o colombiano Santiago Gamboa; os argentinosLiliana Heker e Luis Chitarroni; a costa-riquenha Anacristina Rossi e o porto-riquenho Rubén Ríos Ávila; o equatoriano Arístides Vargas e os brasileiros Eduardo Coutinho e Reinaldo Maia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.