Mais de 50% não lê livros na Argentina

Mais da metade dos argentinos não leu nenhum livro durante o ano passado. A pesquisa foi feita pela consultoria Nueva MayorDia. O pouco interesse da população é uma contradição às atividades editoriais. Em 2000, 13.149 livros entre lançamentos e reimpressões foram editados no país, 7,6% mais que no ano anterior, segundo a Camara Argentina del Libro (CAL).A pesquisa revelou que 51% das 1.210 pessoas consultadas não leu sequer um livro durante todo o ano. 46% dos homens não leu nenhum livro enquanto 52% das mulheres leu mais do que um título. A consultora não divulgou a quantidade de homens e mulheres que foram entrevistados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.