Maioria no hemisfério norte opta por árvore de Natal artificial--pesquisa

VANCOUVER, Canadá, 24 de dezembro - Um número muito maior de canadenses, norte-americanos e britânicos vai celebrar o Natal, este sábado, com árvores de Natal artificiais do que com as verdadeiras, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira.

REUTERS

24 de dezembro de 2010 | 18h37

Sessenta e dois por cento dos britânicos, 58 por cento dos canadenses e 53 por cento dos norte-americanos armaram uma árvore artificial enquanto somente 16 por cento dos norte-americanos e canadenses e 14 por cento dos britânicos recorreram a uma planta, segundo o levantamento feito Angus Reid Public Opinion.

Mais de um quarto das pessoas consultadas em cada país não pretende armar uma árvore de Natal em casa, revela a pesquisa.

Outra constatação é que a maior parte dos que compraram o produto artificial alegou questões de conveniência como motivação e um terço achou que isso seria melhor para o meio ambiente.

Manter a tradição foi a principal razão dada pelos que compraram árvores verdadeiras. Mais de um quarto deles considerou que sua opção era a melhor para o meio ambiente.

A pesquisa foi realizada entre 14 e 17 de dezembro, com 1.000 canadenses, 1.005 norte-americanos e 2.003 britânicos que integram sondagens regulares da Angus Reid nos três países.

(Reportagem de Allan Dowd)

Tudo o que sabemos sobre:
ODDARVORENATALPESQUISA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.