Maior roubo de obras de arte da história da Grã-Bretanha

Obras de arte do século 17, roubadas de uma mansão particular, no valor de aproximadamente 80 milhões de libras (US$ 142 milhões dedólares), o que o converte no maior roubo da história britânica, segundo apurou a imprensa local.Os assaltantes em en jeeps, forçaram a entrada na mansão do magnata Harry Hyams em fevereiro e roubaram cerca de 300 objetos de grande valor.As autoridades calcularam inicialmente que o valor das peças, incluindo quadros, relógios e prataria, em cerca de 20 milhões de libras (US$ 36 milhões). Mas, a publicação especializada The Art Newspaper, que é publicada em Londres e Nova York, informou do domingo que a avaliação da polícia e das companhias de seguros concluiu que o valor dos objetos é o quádruplo desta cifra.Isso significa que o valor do roubo de Ramsbury Manor, em Ramsbury, no sul da Inglaterra, superaria assim os 53 milhões de libras (US$ 92 milhões) roubados desde o início do ano, no Reino Unido.O Wiltshire Police, encarregado da investigação do roubo se recusou a comentar nesta segunda-feira a nova avaliação dos especialistas.Hyams, de 78 anos, fez sua fortuna construindo um império formado pelo complexo de lojas londrinenses Centre Point. Em 2006, uma pesquisa do jornal The Times o colocou no 204 lugar entre as pessoas mais ricas do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.