AFP
AFP

Maior coleção de objetos da 'Hello Kitty' pertence a ex-policial japonês

Masao Gunji dedica-se a acumular itens com a imagem da famosa personagem

AFP

03 de julho de 2017 | 15h39

Um policial japonês aposentado causa inveja entre meninas do mundo inteiro. Ele possui a maior coleção de objetos da Hello Kitty.

Masao Gunji, de 67 anos, que passou a vida perseguindo criminosos, dedica-se agora a acumular objetos com a imagem da famosa personagem.

Com um valor estimado de 30 milhões de ienes (234 mil euros), a coleção tem mais de 5 mil objetos e consta no Guinness Book of Records desde novembro de 2016.

"Kitty é, de alguma forma, o amor da minha vida", diz o homem na casa que construiu para abrigar os seus tesouros e que atrai um grande número de turistas na cidade de Yotsukaido, nos subúrbios de Tóquio.

Criada pela empresa japonesa Sanrio, Hello Kitty apareceu pela primeira vez no país em 1974. Desde então, a personagem é sucesso comercial em todo o mundo através de centenas de produtos derivados, que vão de pijamas a kits escolares.

Sanrio causou polêmica entre os fãs da personagem ao revelar, em 2014, que, apesar de seu bigode e orelhas pontudas, Hello Kitty não era uma gata, como se pensava, mas "uma menina, alegre e feliz, dotada de um coração de ouro."

Tudo o que sabemos sobre:
Tóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.