Maiô faz 100 anos de praia

Pode até não parecer, mas do traje que cobria o corpo do pescoço até o joelho para ir à praia, até o macacão que vai do tornozelo à cabeça usado para nadar, muita coisa mudou. Se nos anos 20 a quantidade de pano sobre o corpo era proporcional ao recato exigido para dar um mergulho no mar, hoje a roupa que esconde o corpo (mas é tão colada que revela as formas), é usada por atletas de alta performance para quebrar recordes. Maiô é sinônimo de tecnologia e pode fazer a diferença entre ganhar ? ou não - uma medalha. Essa evolução do traje de banho - tanto para lazer quanto para esporte ? será mostrada na exposição Maiô - 100 Anos de História, que a marca de artigos esportivos Speedo realiza no Pátio do Sol (Av. Francisco Loup, 1.190), em Maresias, a partir de sábado. Segundo Raquel Regina Garcia, gerente de produto da Speedo, foi a busca pelo conforto que motivou as primeiras alterações na roupa de banho. ?Imagine o que era nadar com uma roupa de algodão que pesava 5 quilos?, diz. Se para o lazer, as roupinhas cheias de babados e frufrus evoluiram tanto que chegaram ao biquíni, no território do esporte, a roupa de banho foi mudando pensando em ajudar o atleta a quebrar recordes. ?A cada quatro anos a Speedo lança um material mais avançado. O próximo será apresentado em agosto de 2004?, diz. Sigiloso, o projeto é chamado de Alfa e será a grande supresa para a próxima Olimpíada.O mais recente produto da grife para competições é o Fast Skin, que imita pele de tubarão e se molda ao corpo como uma segunda pele. ?Antigamente se cobria o corpo por pudor, hoje os atletas cobrem a pele para ganhar velocidade, já que o maiô é feito de tecido que cola no corpo. É como se fosse uma meia fina com compressão, que faz com que o atleta deslize mais rápido?, explica Raque. Pela tecnologia, os campeões topam tudo, já que por ser aderente, o modelito revela todas as formas. ?Marca até o cérebro do cara?, brinca a estilista.Na exposição, o público poderá conferir desde as roupas de natação usadas nos anos 20 até esses maiôs de competição fast skin. Não vão faltar também biquínis dos anos 60, usados por personalidades como Brigitte Bardot, ou o maiô da Miss Brasil Marta Rocha. E todas as fotos serão acompanhadas por textos explicativos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.