Mãe admite farsa do 'menino no balão', mostra documento judicial

A mãe do menino que supostamente voou em um balão caseiro admitiu a investigadores que tudo não passou de uma farsa, de acordo com um documento judicial tornado público na sexta-feira.

REUTERS

24 de outubro de 2009 | 11h22

O xerife local já havia dito que o incidente de 15 de outubro era um trote e que esperava que os pais do menino de 6 anos, Richard e Mayumi Heene, fossem processados.

Imagens de televisão de um balão prateado sobre os céus do Colorado cativaram audiências em todo o mundo, até que o garoto aparecesse no sótão da casa da família.

De acordo com uma cópia do documento publicado na Internet pelo jornal de Fort Collins "The Coloradoan", Mayumi disse aos investigadores que ela e seu marido mentiram às autoridades e que sabiam que seu filho Falcon estava seguro em casa quando equipes de resgate corriam atrás do balão pensando que havia uma criança dentro.

"O motivo para a fabricação da história era fazer a família de Heene mais interessante para um futuro interesse midiático", assegura o documento.

O texto também afirma que os Heenes, que estrelaram um reality show na televisão, premeditaram a farsa duas semanas antes e instruíram os filhos a mentir às autoridades e à mídia.

(Reportagem de Keith Coffman)

Tudo o que sabemos sobre:
ODDBALAOFARSA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.