Arquivo/AE
Arquivo/AE

Madonna é processada por linha de roupas 'Material Girl'

Empresa da Califórnia alega que vende roupas semelhantes em pontos e preços idem, desde 1977

REUTERS

20 de agosto de 2010 | 16h06

Uma empresa de roupas da Califórnia moveu uma ação contra Madonna por sua nova linha "Material Girl" de roupas para adolescentes. A empresa alega que já usa o nome desde 1997.

A L.A. Triumph registrou uma ação contra a popstar na corte Distrital Central da Califórnia na quinta-feira, duas semanas apenas depois de a linha de Madonna ter começado a ser vendida pela rede americana de lojas de departamentos Macy's.

A empresa disse que "vem vendendo continuamente roupas semelhantes, em pontos de varejo semelhantes, a preços semelhantes, sob sua marca Material Girl desde pelo menos 1997, e que Madonna e sua empresa recém-fundada não têm o direito de operar com essa marca no mesmo espaço".

Madonna formou uma parceria com sua filha Lourdes, 13 anos, para criar a linha de roupas inspirada nos anos 1980, que remete à imagem de garota punk que a popstar tinha quando chegou à fama, nos anos 1980, e era conhecida pelo apelido Material Girl.

A atriz Taylor Momsen, de "Gossip Girl", é o rosto da grife de Madonna.

A L.A. Triumph quer que o juiz decrete que o uso do nome "Material Girl" por Madonna cria uma "fraude" no mercado. Além disso, pede que Madonna e sua empresa lhe entreguem todos os lucros obtidos com sua linha.

A Macy's se negou na sexta-feira a comentar o processo. Não foi possível entrar em contato com a porta-voz de Madonna.

(Reportagem de Jill Serjeant)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEMADONNAPROCESSO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.